20.9.09

Big Shitty Movies #4: Hulk


ATENÇÃO:
O texto abaixo contem uma alta dosagem de raios gama e spoilers !

Certa vez, assistindo ao extinto canal Fox Kids, Ang Lee estava dando uma entrevista sobre o seu novo filme. Um momento naquela entrevista me chamou a atenção, Lee havia dito que " não sabia como fazer uma adaptação de história em quadrinhos, mas sabia como fazer uma tragédia grega".

Essa frase é o que talvez possa melhor descrever seu filme, Hulk tentou realmente se parecer uma Tragédia Grega...mas o filme conseguiu apenas ser uma tragédia.


HULK ESMAGA PLOT


Bruce Banner (Eric Bana) é um cientista que teve problemas em sua infância: ele foi adotado e passou por uma experiência traumática após a morte de seus pais. Juntamente com ele trabalha Betty Ross (Jennifer Connelly), sua grande paixão. Ambos trabalham em um projeto que envolve a reconstituição de tecidos através da radiação gama, um projeto o qual o Exército está bastante interessado.

Ao consertar um aparelho usado para aplicar a radiação gama em animais, um dos cientistas do projeto o aciona acidentalmente. Em uma tentativa desesperada de salvar o, Banner se atira defronte a máquina absorve a radiação .

Inexplicavelmente o acidente não o mata, fazendo com que permaneça durante algum tempo no hospital sob observação. É quando a reaparição de seu pai biológico (Nick Nolte), o qual considerava morto, revela segredos sobre o passado de Bruce Banner o qual nem ele mesmo conhecia, ao mesmo tempo em que precisa lidar com estranhas modificações em seu corpo a cada vez que fica com raiva. (by Cinema Com Rapadura)


HULK FEITO DE BORRACHA

É importante dizer que diferente dos filmes anteriormente abordados nessa coluna, Hulk tem um diretor de peso em seu comando. Ang Lee dirigiu filmes como "O Tigre e o Dragão" e "O Segredo de Brokeback Mountain", este lhe conferindo o Oscar de melhor diretor. Logo, o cara não era uma Zé Mané qualquer, era um diretor de grande potencial.

O elenco do filme também tinha muitos nomes fortes: Eric Bana, Jennifer Connely, Sam Elliot, Nick Nolte, sem contar com a participação de Lou Ferrigno, o Hulk do seriado de TV.

Como um projeto com nomes como esses pode ter fracassado ?


O problema foi justamente a intenção de Ang Lee nesse projeto. Lee transformou a história de Bruce Banner literalmente em uma tragédia grega, transformando o filme em um drama altamente psicológico. Agora eu lhe perguntou: quando você vai ao cinema ver um filme do Hulk, o que você espera a ver ?

A resposta é simples: PORRADA !!!

Você espera ver Hulk descendo o cacete em tudo e todos, ninguém que pense ver o gigante esmeralda pensa em assistir uma análise sobre os traumas de infância do Dr. Banner ¬¬"


Quando eu vou ver um filme como esse, eu simplesmente quero me divertir, quero vibrar, poder dizer coisas como "Putz, isso é foda demais!!!". Mas aqui isso não ocorre, já que filme é extremamente chato, mais MUITO chato!

Durante seus 135 min de duração, boa parte desse tempo é gasto com drama e análise psicológica. E quando finalmente temos ação, o que nos é mostrado não compensa o tempo gasto com os blá blá blás.

O destaque negativo do elenco é Eric Bana. Seu Bruce Banner mais parece um bobão do que um sujeito perturbado psicologicamente. É difícil engolir que esse cara seja uma das mentes mais brilhantes da Marvel. Quanto o resto do elenco, todos se comportaram de forma normal. Talvez, o que mais se sobressai é Nick Nolte com seu personagem malucaço...mas só.


Alias, o personagem de Nick Nolte que protagoniza o momento mais broxante da película. Quando seu personagem descobre seu poder (de assumir a forma de elementos que ele toca), confesso que fiquei esperando um grande confronto entre ele e o Verdão...mas quando isso acontece ... que decepção. A "batalha" acontece em um ambiente tão escuro, mais tão escuro, que não dá para ver nada.

Porra, pra que isso? Para esconder as falhas dos defeitos especiais ?

Durante praticamente 120 minutos assistimos um monstro, porcamente renderizado em computação gráfica... e só nos minutos finais que eles se preocupam com a qualidade dos efeitos?


Talvez, a melhor coisa que nos é apresentado em tudo isso é o trailer do filme. Lembro-me quando eu e meus amigos o assistimos no cinema, nós vibramos com o Hulk lançando um tanque para o horizonte, nós realmente ficamos muito empolgados com o filme.

É uma pena, realmente uma pena que toda aquela expectativa tenha ficado apenas no trailer.


Esse nem a Jennifer Connelly salvou...

Enfim, Hulk é um filme muito chato. Era um filme que deveria servir para divertir , mas a idéia de seu diretor de querer dar profundidade a história acabou sendo um tiro no pé. Com o fracasso, uma continuação parecia totalmente descartada... mas felizmente, não foi o que aconteceu.

Em 2008, a franquia ganharia uma continuação. Com o nome O Incrível Hulk, o filme não conseguiu pagar seus custos nas bilheterias norte americanas, muito devido a má impressão causada pelo filme anterior. Mas justiça seja feita, o filme pode não ser excelente, mas ele pelo menos cumpre o seu propósito: divertir o telespectador.

Ver o Hulk partindo um carro ao meio para usá-lo como luvas para socar o Abominável é muito foda :D .


---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário ?
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios ?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário