4.7.10

Big Shitty Movies #12: O Dia que a Terra Parou


A Secretária de Defesa Americana informa:
Este documento está repleto de Spoilers!!

Essa não é a primeira vez que eu falo deste filme no NA~.
 
Talvez vocês não se recordem, mas no Nerdtop sobre os piores filmes de 2009, “O Dia que a Terra Parou” constava em minha lista … com uma posição de destaque inclusive. Mas naquela oportunidade, não pude expressar toda a minha opinião sobre produção…algo que irei fazer hoje xD.

A História


Se um dia passar na Sessão da Tarde, essa seria a chamada principal:
“Um alienígena inexpressivo e seu super robô destruidor irão aprontar altas confusões enquanto fogem das autoridades locais ao lado de Jennifer Connelly e do filho de Will Smith.

O Dia que a Terra Parou, uma emocionante aventura repleta de incríveis efeitos especiais, com Keanu Reeves e John Cleese.

Hoje na Sessão da Tarde”
Não se surpreenda se um dia você realmente ouvir uma chamada como essa xD


Porque este filme é uma grande bosta ?



Para escrever este artigo, procurei assistir a película novamente justamente para captar certos detalhes que deixei passar em branco. Para feitos de comparação, procurei também conhecer mais detalhes do filme original de 1951. Infelizmente não consegui assisti-lá a tempo de escrever esse texto … mas pude conhecer vários aspectos que fazem do antigo longa metragem um clássico da Ficção Cientifica. 

No original, temos Klaatu vindo ao nosso planetinha acompanhado do Robô Gort com a missão de fazer um ultimato para que os lideres mundiais: eles deveriam acabar com as guerras e com a corrida por armas de destruição em massa, pois isso estaria preocupando os habitantes de outros planetas.

Em seus 92 minutos de duração, o filme dirigido por Robert Wise busca por passar uma mensagem de paz entre os povos. Esse esforço foi inclusive reconhecido na edição de 1952 do Globo de Ouro, onde o filme recebeu prêmio honorífico de melhor filme a promover o entendimento internacional.

Já o filme de Scott Derrickson nem de longe apresenta a mesma preocupação com os conflitos praticados pela humanidade e o seu poderio bélico. Alias, o Klaatu de Keanu Reeves demonstra DESCONHECER a situação de nosso planetinha.

Isso porque a sua principal missão é de SALVAR O PLANETA TERRA.




É, já não fazem mais salvadores como antigamente!




Tudo que Klaatu sabia que ele deveria se encontrar com outro ser de sua espécie (que vivia em convívio terrestre a cerca de 70 anos) para saber como deveria proceder para cumprir sua missão. Uma conversa dessa importância só poderia acontecer em um único local: o MC DONALDS!!!

Se um dia você for comer um Big Mac e topar com um cara engravatado, tão expressivo quanto uma pedra, é bom se preocupar !! :P

Durante a tal conversa, o velhote conta que a única maneira de salvar a Terra seria eliminando a raça humana, pois nós estaríamos destruindo o nosso amado “Planeta Água” aos poucos. E como a Terra era um dos poucos lugares com condição de habitação, eles não poderiam permitir que toda essa putaria acontecesse de fato.

Ou seja, nenhum extraterreste estava preocupado com a agressividade de nossa raça, apenas não queriam que nós detonássemos o nosso planetinha como possivelmente eles mesmos fizeram com o deles (para querer salvar um dos poucos Planetas habitáveis, alguma merda eles fizeram xD).

Entretanto, ao mesmo tempo em que dizia que os seres humanos deviam ser exterminados, o ancião (interpretado por James Hong) ainda afirmava AMAR a nossa raça. Ou o cara já estava ficando gagá ou isso seria sinal que alienígenas também sofrem de transtorno bipolar :P



Sendo bem justo, a idéia principal do filme não é ruim, muito pelo contrário. Se em 1951 a preocupação era os conflitos entre os povos(estávamos saindo da Segunda Guerra Mundial para entrar na Guerra Fria), hoje a preocupação é justamente com o meio ambiente. Derrickson e o roteirista David Scarpa poderiam até ter a melhor das intenções quanto ao argumento principal do filme … mas o resultado final foi extremamente horroroso =/

O Dia que a Terra Parou é o tipo de filme que você começa e termina de assistir com a mesma cara. Você não se sente angustiado em nenhum momento da película, mas em nenhum momento MESMO. No máximo, a única emoção realmente profunda que se possa sentir é a RAIVA … especialmente de Jaden Smith.


Sério, não tem como não ficar irritado com o filho de Will Smith: o seu personagem é uma versão PIORADA do Jake do Two and Half Man (se você já sentiu vontade de enfiar a porrada no Jake, imagina no Jaden Smith xD). Se Klaatu fosse avaliar os humanos somente com a visão que tinha do pequeno “cabeça de samambaia”, o filme teria acabado com menos de uma hora de duração.


Falando em Klaatu, não poderia haver melhor ator para interpreta-lo do que Keenu Reeves. Afinal de contas, como o personagem é um ser que carece de emoções, nada melhor que colocar um ator que também carece de emoções … e expressões faciais.

Dúvida ?

Eu te desafio a achar três expressões faciais diferentes em Reeves durante toda a sua participação no filme.




Viu, eu avisei!



Mas a inexpressividade de Keanu Reeves não chega a incomodar tanto quanto as idéias imbecis das autoridades do filme. É cada idéia idiota que tudo leva a crer que estamos assistindo ao filme “Marte Ataca!”.

A forma como a Secretária de Segurança dos Estados Unidos (Kathy Bates) lida com a invasão é ridícula. Ao invés de tentar dialogar com o visitante, ela tenta a todo o momento intimida-lo como se fosse uma pessoa qualquer.


Sejamos bem francos: tentar intimidar alguém que pode derreter o seu cérebro sem muito esforço não parece ser uma atitude inteligente. Da mesma forma que tentar esconder fatos sobre uma invasão que já aconteceu não é nada extraordinário…principalmente quando se tem uma Esfera de Luz estacionada em pleno Central Park… com um Robô capaz de emitir rajadas óticas como guarda xD

É … torçam para que a vida não imite a ficção.


Mas não tem nada de bom ?

Como acontece com boa parte desses remakes de produções datadas, os efeitos visuais são de tirar o chapéu. As seqüências de destruição mostradas no final da película são muito fodas … apesar que sinceramente, eu não curti a versão digital do Robô Gort (cai entre nós, ele ficou bem estranho).

Talvez, a melhor coisa de “The Day the Earth Stood Still” foi ter contribuído para a existência da versão genérica (e trash), chamada de “The Day the Earth Stopped”:


E a produtora desse filme é a mesma da super produção “Megapiranha” :DD


Finalizando…

O Dia que a Terra Parou” de 2008 é tão descartável quanto o remake de “Fúria de Titãs” (filme abordado na edição passada desta coluna). Este é mais um exemplo de como as coisas andam feias em Hollywood: além de não terem idéias novas, nem as antigas a indústria cinematográfica consegue emplacar. 

E se neste longa Jaden Smith foi um desastre, em seu próximo filme (o remake de Karate Kid), ele ao menos parece ter acertado mão.

Will Smith deve ter dado uma bela surra bronca no guri xD.



Ficha Técnica

O Dia que a Terra Parou (The Day the Earth Stood Still)
EUA, 2008
Sci-Fi / Thriller 

Diretor Incompetente:
Scott Derrickson

Roteirista tão incompetente quanto:
David Scarpa

Atores preocupados em pagar as contas:
Keanu Reeves, Jennifer Connelly, Jaden Smith, Kathy Bates, Jon Hamm, John Cleese, Robert Knepper, James Hong, Sam Gilroy.


---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário ?
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios ?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

2 comentários:

Julian Francisco disse...

Keanu Reeves realmente é um ator bem meia boca.... foda q ele sempre acaba pegando as grandes produções de filmes de ficção, gênero que eu gosto muito...

Marcel disse...

Apesar de ser um péssimo ator, o cara tem carisma.

Eu mesmo gosto muito dele em Matrix, Velocidade Máxima e nos dois filmes do "Bill & Ted"

=D

Postar um comentário