14.2.12

NerdTop ESPECIAL: os piores filmes de 2011


Demorou (até demais), mas aqui estamos com o nosso já tradicional NerdTop Especial, onde os membros e colaboradores do Nerdologia Alternativa resolvem se reunir para elaborar suas singelas listas de melhores e piores do ano.

E nesta edição, eu (Marcel), Gustavo, Jessica e Edu Aurrai iremos apresentar nossas listas contendo os piores filmes de 2011, segundo nossas opiniões de bosta.

Antes de começar o artigo, já quero deixar bem avisado que cada texto não representa nenhuma verdade absoluta, mas sim a nossa opinião a respeito do assunto.

Se achou que faltou algum filme ou não concorda com alguma indicação, discuta nos comentários como uma pessoa civilizada.

Caso contrário, iremos mandar o Minotauro do Your Highness para te pegar. =P


Os 5 Piores Filmes de 2011 by Edu Aurrai

5. Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas (Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides)

Direção: Rob Marshall
Elenco: Johnny Depp, Penélope Cruz, Geoffrey Rush, Ian McShane, Kevin McNally, Keith Richards.
Gênero: Caça níqueis sem-vergonha

Típico filme produzido apenas para arrancar a grana dos pobres órfãos da franquia Piratas do Caribe, mais precisamente do personagem Jack Sparrow.

Não que seja totalmente ruim, é até divertido, mas nada memorável.

Particularmente eu só me lembro de uma cena específica, enquanto que os anteriores, mesmo que o segundo e o terceiro não tenham tido o mesmo resultado do original, acabaram me deixando lembranças bem mais claras.

Ótimo aviso para não ir ver um possível quinto filme no cinema.




4. Atividade Paranormal 3 (Paranormal Activity 3)

Direção: Henry Joost e Ariel Schulman
Elenco: Chloe Csengery, Jessica Tyler Brown, Christopher Nicholas Smith
Gênero: Pula veadinho

Desde quando anunciaram a primeira continuação eu já me perguntava como fariam para dar seguimento a uma história de fantasmas mantendo esse esquema “handycam”. Para a minha surpresa, no segundo filme a trama foi muito bem explorada, o que de certa forma criou expectativa para esta parte três. Pena que não conseguiram repetir o resultado. Atividade Paranormal 3 tem uma ambientação legal nos anos oitenta, mas é apenas uma repetição dos anteriores.

Previsível, clichê e chato pra cacete. Se antes a atitude das pessoas em se manter filmando situações triviais era deveras questionável, neste chega a se tornar absurdo. E fora o detalhe de que muitas das cenas interessantes que apareciam nos trailers simplesmente foram limadas no corte final.

Vale apenas pelas pequenas Chloe Csengery e Jessica Tyler Brown. Principalmente Jessica que dá um show como a jovem Kristi. Aliás, falando nas irmãs Katie e Kristi, se a formula continuar desse jeito vão acabar voltando até a idade média para tentar explicar a “maldição” que as perturba. Para quem se assusta fácil ou faz o tipo “impressionável” o filme até funciona, mas para mim foi uma decepção.





3. Apollo 18 - A Missão Proibida (Apollo 18)

Direção: Gonzalo López-Gallego
Elenco: Warren Christie, Lloyd Owen e Ryan Robbins
Gênero: Ideias temos, execução não sabemos

Pegaram o espírito de A Bruxa de Blair e mandaram para o espaço. Literalmente. Apollo 18 gera um interesse por usar essa premissa de vender a história como se fosse algo real aliado as possíveis cenas claustrofóbicas que um ambiente tão solitário poderia proporcionar.

Mas de que adianta toda essa boa vontade se o produto que lhe é entregue não passa de um amontoado de coisas que já foram feitas antes?

Prefiro rever Alien ou até mesmo o velho, e já citado, filme da nossa feiticeira de Burkittsville.






2. Se Beber não Case 2 (The Hangover Part II)

Direção: Todd Phillips
Elenco: Bradley Cooper, Zach Galifianakis, Ed Helms
Gênero: Mais do mesmo

Temos aqui outro exemplo de continuação picareta. Parece que pegaram o roteiro do primeiro filme, mudaram alguma coisinha, arrumaram uma nova locação e simplesmente refilmaram a parada toda.

Sério, se você pegar determinadas cenas e apresentar de forma aleatória para uma pessoa que já tenha visto a ambos os filmes, é bem provável que ela não saiba diferenciar qual que é qual.

Parabéns aos realizadores que de forma alguma irão arrancar a minha grana novamente.

E ainda colocam a culpa na pirataria.





1. Lanterna Verde (Green Lantern)

Direção: Martin Campbell
Elenco: Ryan Reynolds, Blake Lively, Peter Sarsgaard, Mark Strong, Tim Robbins.
Gênero: Samba do crioulo doido

Eu simplesmente não consegui entender o que quiseram de fato apresentar nesta porcaria. Dá a impressão que partiram para o desespero, pegaram tudo o que podiam enfiar em um filme e misturaram a coisa toda na panela de uma forma indefensável.

E olha que eu era um dos entusiastas dessa tranqueira, inclusive estava até botando fé no achincalhado Ryan Reynolds.

A única coisa que ainda deixa uma ponta de respeito nessa tralha é o personagem Sinestro, interpretado por Mark Strong. De resto fica uma pilha de situações sem nexo e uma pergunta que não sai da cabeça: onde enfiaram os duzentos milhões de dólares que afirmam terem gasto nesta bagaça?




Os 5 Piores Filmes de 2011 by Gustavo


5. Apollo 18 - A Missão Proibida (Apollo 18)

Direção: Gonzalo López-Gallego
Elenco: Warren Christie, Lloyd Owen e Ryan Robbins
Gênero: handycam espacial.

Apollo 18 é mais um daqueles filmes modinha, onde se diz que o filme é baseado em fatos reais e é filmado com uma câmara amadora (estilo A Bruxa de Blair).

Nesse caso especifico, já com SPOILERS, todos astronautas morrem e são abandonados no espaço por estarem contaminados com doenças extraterrestres. Logo no começo do filme, é nos dito que foram usadas imagens que os astronautas gravaram durante a missão e que a NASA nega a existência delas.

Então fica assim, essas fitas misteriosamente são recuperadas por outra pessoa, empresa, órgão etc, que não é a NASA (que aliás não toma nenhuma atitude de impedir que essa “terrível verdade” seja revelada ao mundo), no meio do espaço, perdidas no meio de uma infestação alienígena, são trazidas para a Terra e agora estão exibindo para você. (y)

É tão ruim esse roteiro, que nem com muita boa vontade, com a magia do cinema, com a abstração da minha mente, e acredito que nem com muitas dorgas, seria possível achar essa merda fumegante algo no mínimo "aceitável". Ainda, alie isso as péssimas atuações de completos desconhecidos que um Framboesa de Ouro estará garantido.



E Apollo 18... estaremos torcendo por você!
Quem é ruim, merece ter sua defecação reconhecida.


4. Cilada.Com

Direção: José Alvarenga Jr.
Elenco: Bruno Mazzeo, Fernanda Paes Leme, Sérgio Loroza, Carol Castro,Augusto Madeira, Carol Castro, Fabiula Nascimento, Fúlvio Stefanini, Thelmo Fernandes, Marcos Caruso, Luis Miranda, Débora Lamm, Alexandre Nero, Dani Calabresa, Milhem Cortaz, Rita Elmôr, Aramis Trindade e Fernando Caruso.
Gênero: É uma cilada, Bino!


O nome já diz tudo sobre o filme.

Para todos que fossem assistir essa pérola do cinema tupiniquim, o Admiral Ackbar deveria aparecer girando em sua cadeira, com sua cara de lagosta e olhos saltados gritando insanamente "ITS A TRAPPPPPP!!" .

Essa produção é mais uma das várias decepções desse, prometeu e não entregou. Não vou citar nomes, mas teve gente que me indicou isso.

Que belo presente de grego, hein?

Resumidamente é um FUNK em forma de filme, totalmente sem graça, constrangedor, com piadas de mal gosto, cliches, abusa de elementos sexuais apelativos, sem contexto e exagerado. Não vou nem pedir desculpa aos que gostaram, mas o personagem principal não tem carisma algum, é um filho da puta, egocêntrico e falso que só fez merda e tinha que se ferrar e ponto.

Em vez disso, vemos ele reiterar seus erros durante todo filme para ser perdoado no final.

*clap clap clap*




3. Quero Matar Meu Chefe(Horrible Bosses)


Direção: Seth Gordon
Elenco: Kevin Spacey, Jennifer Aniston, Jamie Foxx, Ioan Gruffund, Jason Bateman, Charlie Day, Jason Sudeikis, Colin Farrell.
Gênero: we wanna be the next wolfpack!


Por que é ruim? O trio principal de protagonistas é terrível, sem qualquer harmonia ou verossimilhança,  sem contar a história que, apesar de promissora, não foi bem conduzida.

Um dos poucos pontos positivos do longa fica por conta do carisma dos chefes malignos, em especial Kevin Spacey sendo um maldito chefe babaca e a Jennifer Aniston como chefe ninfomaniaca, que certamente 11 em cada 10 homens heteros gostariam de tê-la com uma chefa má.... ao contrário de um dos protagonistas que, além de irritante, foge constantemente dela. =P

Além dos argumentos para se matar os chefes serem pífios, os protagonistas são chatos, desinteressantes e são ofuscados até pelas participações especiais de Jamie Foxx e de Ioan "Sr. Fantástico" Gruffund.



Enfim, uma tentativa de comédia pronta no estilo de “Se Beber Não Case”, que mesmo com receita deu errado, podia ser bem mais policamente incorreto, ousado, inteligente, e engraçado para variar.


2. Conan, o Bárbaro (Conan the Barbarian)


Direção: Marcus Nispel
Elenco: Jason Momoa, Ron Perlman, Rose McGowan, Stephen Lang, Rachel Nichols.
Gênero: Bárbaro metrossexual.

Com a piada do trocadilho, foi uma “barbaridade” o quê fizeram com esse filme. É um reboot totalmente desnecessário e caça niquel, para não dizer mais, no mínimo foi feito sem o devido cuidado.

Podemos atribuir boa parte do fracasso absoluto desse filme ao elenco. Sério, todos estão péssimos, do protagonista, Jason Momoa (conseguiu ser pior que o monossílabo Schwaza), passando pela mocinha, pelos vilões, coadjuvantes... nada salvou.

Sabe aqueles filmes trash de espada e magia genéricos que são produzidos aos montes todos os anos? Esse é um daqueles que tinha mais grana, mas que continua tão ruim quanto todos os outros, efeitos especiais não salvaram esse filme que amargou um fiasco nas bilheterias.

Seria apenas mais um filme ruim que passaria batido se não levasse o nome da franquia Conan, gerando “o ódio e a revolta” dos fãs que dificilmente serão reconquistados.




Medalha de prata pra você, Bárbaro.


1. Lanterna Verde (Green Lantern)

Direção: Martin Campbell
Elenco: Ryan Reynolds, Blake Lively, Peter Sarsgaard, Mark Strong, Tim Robbins.
Gênero: DC e Warner escorregam mais uma vez.



Também carinhosamente conhecido como “Latrina Verde”, sem sombra de qualquer dúvida é a minha medalha de ouro. Primeiro temos a alta expectativa que havia e de longe não foi correspondida. Para entender melhor o porquê disso, vamos fazer uma digressão aos fatos que antecederam esse filme.

A começar, é um filme de super-herói que, nos últimos anos vem rendendo grandes filme com bilheterias milionárias e, consequentemente muito sucesso. A DC e a Warner acertaram na mosca com o Batman: O Cavaleiro das Trevas, logo eles tinham a receita perfeita, ou como dizem, estavam com “a faca e o queijo na mão”, era só bater o pênalti.

Além do mais, nos últimos anos, o Lanterna Verde se tornou uma héroi muito bem sucedido nas HQs. Suas histórias recentes foram as mais criativas e inovadoras, sendo uma das mais vendidas e por isso havia uma grande gama de fãs que esperavam pela adaptação cinematográfica. Mesmo com tudo em mãos, não conseguiram fazer um filme que prestasse.

A trama é terrível, sofrível, mal contada, a começar pela origem do herói. A da HQ estava perfeita, como é que conseguiram errar isso? Era só copiar, nem isso conseguiram! E olha que além do diretor, esse filme teve nada menos que QUATRO roteiristas: Greg Berlanti, Michael Green, Marc Guggenheim e Michael Goldenberg além dos revisores, para que? Para o final maravilhoso do vilão sendo derrotado por um truque que nem uma criança cairia. ¬¬"

Os vilões aliás, são péssimos. O que era aquele Parallax eformado por nuvens disformes que não dão medo em ninguém ? É tão tosco que não faz sentido algum. Quanto ao cabeçudo (Hector Hammond), ele só lá está para preencher algumas cenas ruins, apenas isso.

Ainda quantos aos efeitos, os uniformes ficaram estranhos, o abuso de computação gráfica deixou tudo muito “over”, de doer os olhos, e a parte da ópera espacial que poderia ser o atrativo do filme, com os efeitos gatos nisso, foi praticamente ignorada. Cabe falar que quando soltaram os primeiros trailers os fãs já haviam demonstrado sua insatisfação com os péssimos defeitos especiais, fato que até fez o lançamento do filme ser adiado para “ajustes”, que ainda assim não conseguiram resolver os problemas do filme.

E pra finalizar, eu sou obrigado a falar do principal erro do filme: a escolha de Ryan Reynolds para ser Hall Jordan. É a cereja no sundae de "two girls one cup". O pior é que nomes de peso fizeram o teste para o papel, como Sam Worthington, Chris Pine, Bradley Cooper, Justin Timberlake e Jared Leto, qualquer um desses (menos o Timberlake é claro) serviria. Ryan Reynolds é um ator que vem de comédias românticas e besteiróis, não consegue se desligar desses manejos, tiques, cacuetes, ele quer ser o engraçaralho a todo momento, não possuindo seriedade necessária, e tampouco capacidade de interpretação necessária ao personagem pois, apesar do personagem ser um galante, destemido e com aquele ar inconsequente e rebelde que os pilotos tem, o personagem não é um piadista impertinente, aliás ele caminha mais para tons mais sombrios que vão crescendo no decorrer da história.

O histórico de filmes ruins na carreira não é desculpa, veja o Capitão América, Chris Evans conseguiu sair de um filme em que enfiava uma banana em seu próprio rabo e fazer um filme com drama, enquanto o Reynolds continua sendo o "Dono da Festa" com um anel verde no dedo.





Os 5 Piores Filmes de 2011 by Jeh Asato

5. Lanterna Verde (Green Lantern)

Direção: Martin Campbell
Elenco: Ryan Reynolds, Blake Lively, Peter Sarsgaard, Mark Strong, Tim Robbins.
Gênero: + um filme ruim do Ryan Reynolds.


Tá bom, antes de qualquer um querer me xingar e levantar da cadeira exasperado, eu tenho meus motivos para não gostar deste filme. Apesar de eu não seguir os quadrinhos do Lanterna Verde, eu sempre gostei dos filmes DC Comics. Acho a maioria muito bem feito e sempre me admiro com o trabalho.

Porém, todavia... Ryan Reynolds no papel de Lanterna Verde?

E, pelo amor de Deus, o que tem a ver esse lance de alienígenas, muito nada a ver. Até o momento em que Hal Jordan está pilotando, vivendo sua vida "normal", achei que seria mais "real", entende?

Mas colocar aqueles alienígenas mal feitos, ah pelo amor de Deus. E os efeitos, tão ridículos! Simplesmente "brochei" com Ryan nesse filme.




4. Sexo sem Compromisso (No Strings Attached)


Direção: Ivan Reitman
Elenco: Natalie Portman, Ashton Kutcher, Kevin Kline, Cary Elwes, Greta Gerwig, Lake Bell.
Gênero: assista ao trailer e conheça toda a história.



Sabe aquele filme que o diretor pensa "não tenho nada melhor pra fazer além de coçar, vou criar um filminho água com açúcar para ganhar dinheiro"?

Só que no caso, o diretor acrescentou óleo ao invés de açúcar porque o filme ficou besta demais. Um clichê estampado desde o começo do filme, a gente já sabe o que vai acontecer só de ver o trailer.

Algumas cenas quentes aqui e ali mas você vai ficar pensando na sua lista "o que fazer para amanhã?" o tempo todo. Ashton Kutcher não está deslumbrante (como achei no filme "Anjos da Vida") e Nathalie Portman deveria ter vergonha de fazer um filme tão ridículo, que até um macaco faria... Cisne Negro te salvou minha filha!



3. Pânico 4 (Scream 4)


Direção: Wes Craven
Elenco: Neve Campbell, Courteney Cox, David Arquette, Anna Paquin, Kristen Bell, Hayden Panettiere, Emma Roberts.
Gênero: Nova década. Novas regras. Mas que merda.

Eu não ia assistir este filme. Primeiro porque não assisti nenhum da série. Segundo porque pelo trailer não tinha me interessado (eu sempre me lembro, inevitavelmente, da série "Todo Mundo em Pânico", mas enfim).

Passou na TV (à cabo, claro) e resolvi dar uma chance. Courtney Cox é uma das minhas atrizes favoritas por causa da série Friends então acabei animando. Mas fala sério, o que é isso? Um filme, mesmo?? Jesus, nunca vi tanta porcaria em 111 minutos?

Chega né Sidney, todo mundo te esqueceu, vai procurar outra coisa pra fazer! E achei o elenco ridículo, sério mesmo! Não precisei assistir os filmes anteriores e já desanimei totalmente.





Então fica aí a dica: NÃO perca seu tempo com este filme.



2. Velozes e Furiosos 5 - Operação Rio (Fast 5)

Direção: Justin Lin
Elenco: Vin Diesel, Paul Walker, Dwayne Johnson, Jordana Brewster, Tyrese Gibson, Sung Kang, Elsa Pataky.
Gênero: Isto é "Brasil".


Talvez, para você que seja lunático por carros, doido pra sair do cinema fazendo raxa nas ruas, deva amar esse filme. Eu confesso que não acho graça alguma em filmes com carros, corridas, raxas, e blá blá blá.

Mesmo assim, alguns filmes da série V&F foram bonzinhos. Agora, quem me disser que V&F 5 é bom, pelo amor de Deus, vai agora pegar uma enciclopédia geográfica pra entender quantos erros de localização esse filme tem!

Outra: será que Turistas foi o filme que realmente denegriu a imagem do Brasil? Tem certeza?

Não, caro colega, V&F 5 realmente veio para f*&*^&% a imagem do Brasil no mundo todo.

Primeiro aquele português mais chucro que dava até dor de ouvir. Uma dublagem mal feita que dá desgosto de saber que gastei R$ 19,00 pra ver essa porcaria (desculpe o linguajar). Segundo: onde, por favor, a polícia do Brasil tem aqueles carros? Tá certo, é tudo ficção mas ah vá, pelo amor de Deus né? Não esculhamba!

E você sabia que muitas cenas que rolaram no filme como parte do Brasil, na verdade foram filmadas no México?

 Ah tá, menos mal porque já ia surtar contigo aqui!

Esses são alguns detalhes que eu menciono pra não me estressar com tamanha barbaridade e babaquice nesse filme.



1. Planeta dos Macacos - A Origem (Rise of Planet of the Apes)

Direção: Rupert Wyatt
Elenco: James Franco, Andy Serkis, Freida Pinto, John Lithgow, Brian Cox, Tom Felton.
Gênero: macacos me mordam!

No começo, imaginei que haveria alguma relação com os filmes anteriores da franquia, mas pelo amor de Deus.... Que macaco é esse que tem um Q.I maior que o seu? Chega a ser idiota demais!

E o final? Aah nem vou comentar, impossível acreditar que aquela "rebelião" toda do César era apenas por causa daquilo... -.-'

Achei legal a parte científica do filme, de testar os medicamentos de cura de Alzheimer e blá. Mas pera aí né? Pra que ferrar o filme? Dinheiro sobrando assim à torta e à direita?? -.-'

E viram que o King Kong está no filme??? Hahaha, muito podre!





Os 5 Piores Filmes de 2011 by Marcel


5. Padre (Priest)

Direção: Scott Charles Stewart
Elenco: Paul Bettany, Cam Gigandet, Karl Urban, Maggie Q, Lily Collins, Christopher Plummer.
Gênero: adaptações fracassadas de HQs.

Escrito pelo sul coreano Min-Woo Hyung, o manhwa Priest (que já chegou a ser publicado por aqui) conta a história de um padre que realiza um pacto com um demônio para voltar a Terra e combater um anjo caído e assim vingar a morte de sua amada.

Se Hollywood se baseou nesta HQ para a elaboração do longa, onde é que entra essa maldita sociedade de padres matadores de vampiros, ein?

....

Ok, admito que mesmo o filme não seguindo o mesmo plot dos quadrinhos, a idéia criada para o filme é mostrada de forma promissora nos primeiros cinco minutos da projeção. O problema é que após essa introdução, a trama é conduzida de maneira rasa e extremamente superficial. As grandes revelações da história são "vomitadas" no espectador de forma a criar um único sentimento no espectador: o de indignação.

E nem os momentos massavéio - que são bem nhé - conseguem salvar  Padre do desastre que é. Alias, o longa só não está em uma posição pior graças a dois pontos:  

1) Paul Bettany é um cara que consegue tirar leite de pedra.

2) Mesmo vestido como...uma freira (?!), Maggie Q continua uma tetéia *¬*.




4. Transformers: O Lado Oculto da Lua (Transformers: Dark of the Moon)

Direção: Michael "Explosion" Bay.
Elenco: Shia LaBeouf, Rosie Huntington-Whiteley, Tyrese Gibson, Patrick Dempsey, John Turturro, Ken Jeong, John Malkovich.
Gênero: "Vá a merda, Michael Bay!"


E mais uma vez Michael Bay conseguiu se superar.

Ok, apesar dos momentos vergonha alheia protagonizados por Ken Jeong e John Malkovich, dessa vez não há piadas com bolinhos de maconha, escatologia robótica e decepticons com bolas de fora.

Mas as piadas idiotas não foram o problema.  O grande problema - ironicamente - é justamente a especialidade de Michael Bay: as cenas de ação. Mesmo sendo um especialista em explodir tudo, Bay não soube conduzir o ritmo do filme.

Logo, os 45 minutos finais de ação de Transformers 3 - onde o quebra pau realmente acontecem - tornam se tão cansativos quanto os 45 minutos finais de O Retorno do Rei.

E olha que no final do RdR já não tem mais cenas de ação. =P

Enfim, eu poderia ainda reclamar do fato do Shia Labufa ter vencido um decepticon SOZINHO, do poderoso Optimus Prime preso em cabos de um guidaste feito uma mosca em uma fita adesiva...mas acho que já deu para justificar a posição.




3. Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas (Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides)

Direção: Rob Marshall
Elenco: Johnny Depp, Penélope Cruz, Geoffrey Rush, Ian McShane, Kevin McNally, Keith Richards.
Gênero: Remédio para Insônia

Se o grande pecado de Transformers 3 foi o excesso de ação, já com Piratas do Caribe 4 é o exatamente o contrário. O filme é um marasmo do ínicio ao fim. :O

Quando assisti o longa, eu vi na companhia dos meus amigos do Blog Meia Boca. Quando o filme estava na metade, eu percebi que metade do pessoal estava DORMINDO!!!


Eu não os culpo por isso. O segundo e terceiro filme possuiam uma história idiota, mas ao menos possuem várias cenas divertidas. Já este quarto capítulo não tem história e muito menos ação. O filme é tão chato que deveria se chamar Navegando em Águas Paradas. =P


E para piorar, ainda conseguiram arrumar um casal muito mais insoso que o Orlando Bloom e a Keira Knightley. ¬¬"


2. Sua Alteza? (Your Highness)

Direção: David Gordon Green
Elenco: Zooey Deschanel, Danny McBride, Natalie Portman, James Franco, Charles Dance, Toby Jones.
Gênero: nem a presença da Zooey Deschanel salva =/


Quando o Gustavo divulgou o primeiro trailer desta pérola, confeso que havia ficado empolgadaço. Afinal de contas, era uma comédia medieval, com a minha Zooey Deschanel e a Natalie Portman, com direito a uma cena da Natalie nadando de fio dental.

Mas o que prometia ser algo memorável, se mostrou uma grande decepção.

Certo, o filme tem a Zooey e a Natalie...mas também possui um Danny McBride extremamente irritante, um James Franco com cara de pamonha e uma extrema gama de piadas de mal gosto que incluem: uma cena de mastrubarção em um boneco saído da Vila Sésamo e um Minoutauro que saiu de um cruzamento entre uma vaca e o Kid Bengala.

Porra, isso não é engraçado...é constragedor!

Sério galera, apesar de não ser a medalha de ouro do meu top list, esta é a grande decepção do ano para mim. =/




1. Lanterna Verde (Green Lantern)

Direção: Martin Campbell
Elenco: Ryan Reynolds, Blake Lively, Peter Sarsgaard, Mark Strong, Tim Robbins.
Gênero: Framboesa de Ouro

Bem, meus companheiros praticamente já exporam todos os motivos de o porque este filme ser ruim e consequentemente, o pior filme do ano passado, levando em conta que ele está presente nas quatro listas deste artigo.

Logo, só quero complementar o artigo com mais uma informação: Ryan Gosling também era um nome contadíssmo para o papel de Hal Jordan. E para quem já assistiu filmes como Tudo pelo Poder, Amor a toda Prova e Drive, com toda certeza já deu para perceber que o cara é um monstro atuando.

E para um cara como ele perder um papel para o Ryan Reynolds, eu não dúvidaria na hipotese de terem escalado o Ryan errado, certo Hal Jordan?


Suspeitei desde o principio! =P



Bem galera, esse foi o nosso especial Piores Filmes de 2011.
Na próxima semana teremos o nosso NerdTop Especial com os Melhores Filmes de 2011.
Portanto, fiquem ligados. ;)

---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário?
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

10 comentários:

Alberto Vosgerau Neto disse...

Com relação ao Planeta dos Macacos, axo filme é muito bom, roteiro bem fechadinho e bem escrito, um show à parte da Weta Digital nos efeitos especiais ( Eles criaram um software incrível para criação de pêlos só para esse filme) e (como sempre) atuação impecável do Andy Serkis e as cenas de ação e suspense prendem muito a atenção. Pelo menos pra mim foi uma ótima surpresa, não tinha expectativas para esse filme, e saí do cinema bem satisfeito.uheheh ah e esqueceram do Thor na lista XD
Lanterna Verde nem merece comentários!

Marcel disse...

Essa lista da Jessica ainda vai dar o que falar. hehe

Alberto, você não gostou de Thor?
Você também achou o romance dele com a Natalie Portman forçado?

Biahb disse...

Não vi nenhum deles! Sorte minha??? rsrsr
Mas ainda quero ver Lanterna Verde e Planeta dos Macacos =D

BiahB - Garota Pai D'égua

www.garotapaidégua.com

Vilson Ferreira disse...

Pelo menos teve pessoas que gostaram de "Scream 4" e sua criticazinha não vai fazer diferença pois pelo menos o filme ficou entre os três mais bem pagos filmes de horror do ano, junto com "final destination 5" e "paranormal activity 3" u.u

Então, isso mostra que o filme ainda está com tudo!

~* DJ' *~ disse...

Bom, muito dos filmes comentados eu não assisti. Alguns porque eu nunca tive a curiosidade de ver, outros simplesmente porque eu ja sabia que seria horrivel.



Por isso fiz questão de não ver Lanterna Verde. Poupei-me do trabalho de me decepcionar xD


Quanto a Piratas do Caribe, eu nao sei muito bem se concordo ou não. Por um lado, a atuação de Johnny Depp e alguns outros atores continua interessante. Divirto-me vendo como eles realmente encarnam os personagens, tiro o chapeu por isso.
Porém, é facil dizer que esse é o pior filme da série. História horrível, chata, um marasmo como citado pelo Marcel, além de outros personagens chatíssimos, um romance muito forçado e sem sal. Além de vários elementos não aproveitados pelo filme, como o caso dos Espanhóis, do Barba Negra... 

Nao sei se esse filme teria salvação, mas, acho que esse ano passou filmes piores do que ele. 

E eu ainda conheço gente que achou esse filme Melhor que X-men Origens. Vai entender...

Marcel disse...

Vilson, "Pânico 4" não foi todo esse sucesso não, até porque ele não se pagou nos EUA.

O filme custou 40 milhões, dentro de território americano faturou 38 milhões. Tá certo que no mundo todo ele faturou 58,9 milhões o que deve ter ajudado a pagar o filme, mas os estúdios levam muito em conta o dinheiro que a produção faz "dentro de casa".

Ao menos, é dessa forma que os estúdios fazem para medir sucesso ou fracasso de suas produções.


Quanto ao filme, eu não assisti...mas ele dividiu bem as opiniões pelo que ando vendo.

Julian Francisco disse...

soh vi das listas ae planeta dos macacos... e unânimidade quanto a lanterna verde ein??? pqp heheheheh todo mundo achou ele ruim

Thiago Felipe disse...

Achei hilário "Quero matar meu chefe" ...não achei ruim não =D

Monique Merin disse...

Acho que a Portman salva qualquer filme que ela faça, ela é maravilhosa.

Quem anda me decepcionando mesmo é o lindo James Franco, a última boa atuação dele foi em "127 Horas", quando foi merecidamente a indicado ao Oscar... Só lembrar do filme me da arrepio.

E Marcel, não é a Diva Natalie de fio dental, é uma dublê. Ela não quis pular na água porque estava muito gelada. ^^

Marcel disse...

Sério?!
Poxa, eu não sabia dessa não, Monique!

Mas não faz mal, mesmo sendo uma dublê, irei fingir que aquela é a nossa diva <3

xD

Postar um comentário