1.3.12

NerdTop ESPECIAL: os melhores filmes de 2011


Não foi exatamente uma semana depois do Especial Piores Filmes de 2011, mas aqui estamos com mais um NerdTop Especial, onde os membros e colaboradores do Nerdologia Alternativa resolvem se reunir para elaborar suas singelas listas de melhores e piores do ano.

Dessa vez, eu (Marcel), Gustavo, Jessica e Edu Aurrai iremos apresentar nossas listas contendo os melhores filmes de 2011, segundo nossas opiniões de bosta.

Mais uma vez quero deixar bem avisado que cada texto não representa nenhuma verdade absoluta, mas sim a nossa opinião a respeito do assunto.

Se achou que faltou algum filme ou não concorda com alguma indicação, discuta nos comentários como uma pessoa civilizada.

Caso contrário, iremos mandar o Ghostface do Pânico para te pegar. =P


Os 5 Melhores Filmes de 2011 by Edu Aurrai


5. Pânico 4 (Scream 4)

Direção: Wes Craven
Elenco: Neve Campbell, Courteney Cox, David Arquette, Anna Paquin, Kristen Bell, Hayden Panettiere, Emma Roberts
Gênero: Se quiser bem feito faça você mesmo.

2011 foi um ano realmente estranho. Praticamente todos os filmes dessa lista foram acompanhados por mim com um certo preconceito durante o período de produção. Sabe? Quando você realmente não espera muito e termina feliz e contente ao subir dos créditos e o acender das luzes? Pois é. De fato um ano curioso.

Pânico 4 é um bom exemplo. Lembram quando eu comentei por aqui sobre as sequências de filmes de terror e a sua qualidade no mínimo duvidosa? Pois a quarta parte da franquia de Ghostface se encaixava perfeitamente nessa classe.

Um breve resumo para os não familiarizados:

No início da década de 1990, o chamado cinema “slasher” enfrentava uma decadência brava depois do mar de grana que havia dado a produtores e diretores durante os anos oitenta. Até que me chega o senhor Wes Craven (um dos caras que tirou a barriga da miséria nessa leva) e apresenta ao público o famigerado Pânico, que para o bem o para o mal, trouxe de volta toda essa onda oitentista em forma de uma homenagem aos fanáticos por Jasons, Freddies e companhia.

Quinze anos depois, o mesmo Wes Craven retorna com uma continuação que, se não obteve o mesmo sucesso do original, conseguiu ao menos reproduzir a iniciativa de uma forma louvável baseando-se na estrutura “remakes e torture porn” criada na década de 2000.

Um deleite para os amantes do gênero.



4. Thor

Direção: Kenneth Branagh
Elenco: Chris Hemsworth, Anthony Hopkins, Natalie Portman, Tom Hiddleston, Stellan Skarsgård, Kat Dennings, Clark Gregg, Idris Elba, Jaimie Alexander.
Gênero: Traga logo a pipoca!

Os fãs de quadrinhos tiveram um só grito preso na garganta durante este ano que se passou: Avante Vingadores!

A expectativa criada pela Marvel Studios ao desenvolver um universo nos cinemas, que culminará com um evento sem precedentes na história da sétima arte, ganhou um ótimo presente com o Thor de Kenneth Branagh.

Um filme divertido, com boas atuações, ótima parte técnica (que som!) e um enredo que não desrespeita a ambas as mídias, seja o cinema ou sejam as HQs.



3. Planeta dos Macacos - A Origem (Rise of Planet of the Apes)

Direção: Rupert Wyatt
Elenco: James Franco, Andy Serkis, Freida Pinto, John Lithgow, Brian Cox, Tom Felton
Gênero: In serkis we trust.

De todos os filmes comentados, esse era o que eu menos tinha esperança. Para ser sincero, não estava nem aí em vê-lo ou não. A coisa começou a mudar quando os primeiros reviews surgiram web afora. E pelo tanto que estavam falando bem eu resolvi dar uma chance. Não me decepcionei.

Eu sou uma das pessoas que mais odeiam efeitos em CGI, mas, meu camarada, o que foi esse filme? Se o Gollum do Andy Serkis já era uma das coisas mas maneiras que eu já tinha visto, o Caesar desse nosso A Origem é simplesmente fantástico!

E acompanhado de uma história que te prende e remete a uns bons filmes antigos, digamos, clássicos.



2. X-Men: Primeira Classe (X-Men: First Class)


Direção: Matthew Vaughn
Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Kevin Bacon, January Jones, Jennifer Lawrence.
Gênero: Primor de reboot.

Lembram quando eu comentei que havia um dos filmes na lista dos quais eu até tinha uma ponta de esperança? Pois esse é o nosso X-Men: First Class. E muito disso foi devido ao trabalho de Matt Vaughn no ótimo Kick Ass.

Mesmo sendo um defensor do assunto, eu jamais imaginaria que seria uma experiência tão boa quanto foi o resultado final desse filme. Claro, os anteriores também são muito bons, mas mesmo assim não conseguiram imprimir na tela o sentimento que First Class deixou.

Funcionou para ambos os públicos, tanto ao fã de quadrinhos quando aos admiradores do cinema.

Ainda que certos personagens tenham sido alterados, a alma concebida por gente como Stan Lee ou Chris Claremont está toda lá: os mutantes, o preconceito, os dilemas. E ainda com uma boa dose de diversão, atuações de fazer queixos caírem e uma pitada de embasamento histórico.

Michael Fassbender manda lembranças e Jennifer Lawrence ainda será uma das atrizes mais conceituadas de Hollywood. Anotem isso.




1. A Árvore da Vida (The Tree of Life)

Direção: Terrence Malick
Elenco: Brad Pitt, Sean Penn, Jessica Chastain
Gênero: Jornada interior.

Não quero entrar no mérito de comentar sobre as furiosas opiniões dos detratores de A Árvore da Vida. Isso criaria mais polêmica do que a divisão de águas que a própria produção gerou entre crítica e público ou entre público e público, ou coisa que o valha.

O que eu quero deixar registrado, é que o filme de Terrence Malick é uma das obras mais belas, sensíveis, reflexivas e contemplativas que eu já tive a oportunidade de ver. Uma verdadeira jornada ao interior da alma, uma enxurrada de sensações que remete das mais tenras as mais traumatizantes lembranças.

Talvez a falta de linearidade seja um dos grandes obstáculos que impede muita gente de apreciar tudo o que se vê na tela, mas como já disse, não vou cair para esse lado.

O fato é que A Árvore da Vida é exatamente o que o título atesta: a vida. Da forma como ela é. Inesperada e bonita. Grandiosa e diminuta. É eu, você, os outros, o planeta, o universo. A fé e a dúvida. A existência e a morte.

Uma obra prima na minha humilde opinião.




Os 5 Melhores Filmes de 2011 by Gustavo


5. Super 8

Diretor: J. J. Abrams
Elenco: : Kyle Chandler, Elle Fanning, Joel Courtney, Gabriel Basso, Noah Emmerich, Ron Eldard, Riley Griffiths, Ryan Lee, Zach Mills, Joel McKinnon Miller e Amanda Michalka.
Gênero: Os anos 80 voltaram.


Com direção de J. J. Abrams e produção de Steven Spielberg, esse filme me fez sentir novamente a mágica do cinema, com uma bela aventura, com mistério, com crianças, que, aliás, dão um show de interpretação (Elle Fanning mostrando sua bloodline) de deixar supostos “atores experientes” por ai com vergonha de existir.

Um filme impecável, feito com cuidado, carinho com elementos dos filmes da carreira de Spielberg, como E.T. - O Extraterrestre e Os Goonies, pelas crianças e pelo próprio alienigena, adicionando elementos de Abrams, o monstro que não aparece e te assusta mesmo assim de Cloverfield, e os easter eggs de Lost.

São camadas de história recheadas de carga dramática, que se ligam e vão revelando os acontecimentos aos poucos, mostrando que estão ligados de alguma maneira, segredos do passado, sentimentos, laços rompidos e que se formam, relações familiares, da bondade, simplicidade e a pureza beirando a ingenuidade das crianças em contraponto à frieza e racionalismo dos adultos, está tudo lá e bem colocado, harmônico funcionando como devia ser, não se trata de ser clichê, se trata de uma homenagem que recria uma receita de sucesso, nos restando apenas curtir essa overdose de nostalgia.



4. Bravura Indômita (True Grit)

Diretor: Ethan Coen e Joel Coen
Elenco: Jeff Bridges, Matt Damon, Hailee Steinfeld, Josh Brolin, Barry Pepper, Dakin Matthews, Paul Rae.
Gênero: O bom e velho Western


Alguns dirão que foi um reboot desnecessário, mas acredito que nada pode tirar o mérito desse belíssimo filme que recriou o gênero faroeste nos cinemas, abrindo, portas para outros filmes deste gênero que certamente virão.

O clássico está lá no passado, e quem quiser pode vê-lo, mas a nova versão apresenta a atual geração esse gênero de filmes, esse clássico do cinema, mostra o velho oeste, com seus cowboys, pessoas com defeitos, claro, pois são beberrões, mulherengos, jogadores, mas que tem honra e senso de fazer o que é certo, trazendo de volta um dos melhores arquétipos de anti-heróis dos cinemas, quadrinhos e literatura.

Além do roteiro primoroso, as atuações do trio principal estão ótimas, principalmente Jeff Bridges que rouba a cena. Não foi por acaso que esse filme recebeu 10 indicações ao Oscar de 2011, uma verdadeira injustiça que não tenha ganho nenhuma.




3. O Vencedor (The Fighter)

Diretor: David O. Russell
Elenco: Mark Wahlberg, Christian Bale, Amy Adams, Melissa Leo, Mickey O'Keefe, Jack McGee.
Gênero: Superação e esporte

Filme sobre esporte, especificamente sobre boxe, um drama familiar de superação e luta contra as drogas.

A história possui uma alta carga emocional, expondo as feridas e os erros de uma família, do irmão mais velho, outrora campeão de boxe, em vertiginoso declínio das drogas, usuário de crack, já sequelado, que treina seu irmão mais novo, um promissor lutador de boxe, que apesar de admirar seu irmão, não consegue se desvencilhar de seus problemas.

Não há como não falar da atuação de Christian Bale nesse filme, além do desgaste físico - o ator emagreceu muito para fazer o pepel, sua interpretação de viciado já afetado pelo constante uso de drogas mereceu ganhar o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, sendo que o filme ainda ganhou o premio de Melhor Atriz Coadjuvante para Melissa Leo, e, ainda, foi indicado para mais quatro categorias.



2. Cisne Negro (Black Swan)

Diretor: Darren Aronofsky
Elenco: Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel, Barbara Hershey, Winona Ryder, Sebastian Stan, Ksenia Solo.
Gênero: Mistérios da psique humana


Balé para as mulheres, Natalie Portman, Mila Kunis, e uma cena lésbica das duas para os homens, levaram muitas pessoas ao cinema.

Esse intrigante suspense, tenso, assustador e perturbador, mostrou os mistérios da mente humana, da loucura, de não se saber o que é real, de não se ter o controle dos seus atos, do subconsciente agindo, criando, moldando e distorcendo sua mente, e você se vê preso junto com a personagem, numa agonia sem saber o que está acontecendo a sua volta, do que está acontecendo com você.

A atuação de Portman foi sensacional, tanto que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz, recebendo ainda o filme mais quatro indicações a estatueta dourada.



1. A Rede Social (The Social Network)

Diretor: David Fincher
Elenco: Jesse Eisenberg, Andrew Garfield, Justin Timberlake, Rooney Mara, Bryan Barter, Patrick Mapel, Brenda Song, Toby Meuli, Joseph Mazzello.
Gênero: O mundo é dos nerds.

Um filme que se não é o retrato fiel da realidade, consegue convencer que de fato o é.

Por que é minha medalha de ouro?

 Porque é uma história atual, de ídolos do nosso tempo, ícone da tecnologia e portanto um “herói” nerd, conta a história de como foi criado o Facebook, com a frase “Não se faz 500 milhões de amigos sem fazer alguns inimigos” vemos um “gênio” (apesar das criticas quanto sua genialidade, comparando-o com outros gênios, ele saiu de comum para milionário e mundialmente famoso, tem até filme, para mim basta), com dificuldades de se relacionar socialmente, que tem uma ideia brilhante, agregando (ou roubando, assim como Newton, Bill Gates, Steve Jobs etc) a ideia de outras pessoas em seu caminho, e portanto se relacionando com elas positiva ou negativamente, para criar um site capaz de ligar as pessoas.

Além do excelente roteiro, adaptado, o filme contou com uma trilha sonora bem encaixada com suas cenas, além da atuação dos atores, Jesse Eisenberg (indicado ao Oscar de Melhor Ator), Justin Timberlake (mostrando que pode atuar bem, apesar de “cantor”) e Andrew Garfield (que pelo destaque desse filme, abocanhou o papel de novo Homem-Aranha).

Não foi levianamente que o filme recebeu 8 Indicações ao Oscar, dentre elas os principais prêmios, de melhor filme, melhor ator e melhor diretor, levando para casa as estatuetas de melhor roteiro adaptado, melhor edição e melhor trilha sonora daquele ano




Os 5 Melhores Filmes de 2011 by Jeh Asato


5. Sucker Punch - Mundo Surreal (Sucker Punch)


Direção: Zack Snyder
Elenco: Emily Browning, Jamie Chung, Abbie Cornish, Jena Malone, Carla Gugino, Vanessa Hudgens, Jon Hamm, Oscar Isaac, Scott Glenn.
Gênero: Steampunk com câmera lenta.

Quando decidi assistir esse filme, fui pega de surpresa!

Um filme totalmente diferente dos que estou acostumada a ver, um ponto positivo para ele. As cenas são incrivelmente bem feitas, a trilha sonora irresistível e o que pode ser cansativo para algumas pessoas, para mim teve todo o sentido no final.

Um mundo surreal, com drama e fantasia e até steampunk (ficção científica no qual o filme é ambientado em em um universo semelhante ao passado). O filme é relatado na década de 50 mas por causa da tecnologia "steampunk", o filme tem um quê de modernidade maravilhoso.

E a câmera lenta merece dois pontos! Incrível.




4. Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas (Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides)

Direção: Rob Marshall
Elenco: Johnny Depp, Penélope Cruz, Geoffrey Rush, Ian McShane, Kevin McNally, Keith Richards.
Gênero: Just Johnny Depp!


Tá, se você quiser pular essa opinião, não tem problema. Para quem me conhece sabe que sou fã inquestionável de Piratas do Caribe e o ínicio desta nova trilogia simplesmente me conquistou.

Apesar de muita gente ter reclamado da ausência do casal Will e Elizabeth, este novo capítulo retrata a fonte da juventude, o malvado Capitão Barba Negra e diferentes seres sobrenaturais como zumbis e sereias.

Eu amei a presença do Barbossa no filme, já que é um dos meus personagens favoritos.





3. Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2)

Direção: David Yates
Elenco: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Ralph Fiennes, Michael Gambon, Alan Rickman, Evanna Lynch, Domhnall Gleeson, Tom Felton, Clémence Poésy, Warwick Davis, John Hurt, Helena Bonham Carter, Jason Isaacs, Helen McCrory.
Gênero: Como encerrar uma franquia!

Para um bom fã de Harry Potter, meia palavra basta.

O primeiro filme de Relíquias da Morte deixou todos os fãs naquela expectativa maravilhosa, uma ansiedade perfeita. Apesar de sim, o filme não ser totalmente fiel ao livro, os fãs agradecem pelo último filme ter sido bom.

As lutas, as magias, as falas, a trilha sonora foi tudo muito bem produzido. Algumas mortes foram ridículas, sim, mas valeu a pena seguir a saga até esse finalzinho e deixar o gostinho de saudade.



2. Sherlock Holmes: O Jogo Das Sombras (Sherlock Holmes: A Game of Shadows)

Direção: Guy Ritchie
Elenco: Robert Downey Jr., Jude Law, Noomi Rapace, Rachel McAdams, Jared Harris, Stephen Fry, Paul Anderson.
Gênero: Downey Jr. pós-Homem de Ferro

Também sou super fã do detetive mais admirável de Londres. Não é a primeira vez que assisto e acompanho as aventuras do Sherlock. Através de livros e filmes mais antigos, Sherlock me seduziu ao mundo do suspense policial.

Robert Downey Jr. e Jude Law, nesta continuação, estão surpreendentes. Ainda estão à procura do professor Moriarty (que é o enigma no primeiro filmes) e desta vez muitas aventuras entraram em cena. Câmera lenta foi um show e acrescentaram a Alemanha durante o filme, o que me deixou super feliz.

Muita ação, mais do que estamos acostumados a ver nos filmes do detetive, e muito tiroteio. Sherlock nesse meio tempo adquiriu habilidades fantásticas mas que chega a extrapolar um pouco (pelo amor de Deus, ele é um detetive e não um Superman). Mas o filme é super recomendado e merece o segundo lugar.



1. Gigantes de Aço (Real Steel)

Direção: Shawn Levy
Elenco: Hugh Jackman, Evangeline Lilly, Kevin Durand, Hope Davis, Dakota Goyo, Kevin Durand e Anthony Mackie.
Gênero: Rôbos Gigantes caindo na porrada!

Esse filme superou minhas expectativas. Claro que já tinha alguns pontos extras por ter o Hugh Jackman (ui) no filme. O trailer também foi bem produzido, atraindo minha atenção. Mas fiquei com medo de ser muito "macho" para mim. Adorei. O filme conta com atores excelentes, tecnologia robótica e trilha sonora que vai de Eminem, Timbaland à Alex Murdoch (adoro)!

Só que não é apenas Hugh que vem pra conquistar nossos corações. O filho do personagem, Max, é uma estrela durante o filme, arrancando risadas de todos durante o mesmo. Um filme maravilhoso que conquistou minha "cinemateca".




Os 5 Melhores Filmes de 2011 by Marcel

5. Rango

Direção: Gore Verbinski
Elenco de Dublagem: Johnny Depp, Abigail Breslin, Ned Beatty, Alfred Molina, Isla Fisher, Bill Nighy.
Gênero: Vida inteligente fora da Pixar.

Em um ano onde a Pixar "não foi a Pixar" (cof...cof...Carros 2...cof...cof), a grande animação do ano não veio da Dreamworks ou da Blue Sky (onde trabalha o brasileiro Carlos Saldanha), mas sim de uma velha conhecida do mundo dos efeitos especiais: a Industrial Light & Magic.

Sendo a estréia da empresa do Sr. George Lucas no ramo, Rango também marca mais uma parceria entre o diretor Gore Verbinski e o ator Johnny Depp, que trabalharam juntos durante os três primeiros filmes da franquia Piratas do Caribe.

Alias, levando em conta que esta parceria resultou em um Oscar de Melhor Animação, nem é preciso dizer que ela foi um sucesso. ;)

Mais do que a história de um camaleão em crise de identidade, Rango é uma grande uma homenagem ao gênero Western. Para quem é fã, é possível conferir referências a Sergio Leone, John Wayne, Lee Van Cleef e claro, Clint Eastwood.

Enfim, é um filme que merece ser visto e apreciado! =D



4. Planeta dos Macacos - A Origem (Rise of the Planet of the Apes)

Direção: Rupert Wyatt
Elenco: James Franco, Freida Pinto, Andy Serkis, Brian Cox, Tom Felton, David Hewlett, John Lithgow.
Gênero: Como ressucitar uma franquia.

Da mesma maneira que X-Men, Planeta dos Macacos era uma franquia legal, onde a partir de um filme foi ladeira abaixo. O capítulo dirigido por Tim Burton foi inclusive "homenageado" em uma edição da nossa seção Big Shitty Movies.

Por mais que se afaste do conceito de paradoxo temporal, Planeta dos Macacos - A Origem é algo que a muito tempo os fãs da franquia esperavam: um bom filme.

Para quem gosta de Sci-Fi, irá se identificar com os estudos realizados nos símios para o desenvolvimento para cura do Alzheimer. Para quem curte Drama, irá se identificar com os conflintos envolvendo o personagem de James Franco e seu pai, e claro, os conflitos envolvendo Caesar e seus companheiros símios, constantemente maltrados pelo filho do dono da reserva onde vivem presos. E ainda tem a rebelião dos macacos para quem gosta de Aventura/Ação.

E Andy Serkis mais uma vez merece aplausos.
Por mais que esteja coberto por uma camada de CGI, seu Caesar é extremamente crível e cativante.



3. X-Men: Primeira Classe (X-Men First Class)

Direção: Matthew Vaughn
Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Kevin Bacon, January Jones, Jennifer Lawrence, Rose Byrne, Jason Flemyng, Nicholas Hoult, Zoë Kravitz.
Gênero: HQs podem render bons filmes

Sinceramente, eis um filme em que eu não botava fé!

E motivos não faltavam. Desde que produziu X-Men 2 em 2003, a Fox não acertou um único filme envolvendo personagens da Marvel. O último inclusive, X-men Origens: Wolverine, havia sido uma grande e inflamada pilha de bosta fumegante.

Para completar, quando a divulgação de X-Men: Primeira Classe começou, as primeiras imagens eram horrorosas. A coisa só começou a realmente melhorar quando os trailers começaram a surgir, passando assim a idéia por trás do reboot.

E não é que dessa vez a Fox acertou?

Se os dois últimos filmes da franquia presavam apenas pelo massavéio, o diretor Matthew Vaughn (Kick-Ass) e produtor Bryan Singer (diretor dos dois primeiros X-Men) trouxeram novamente a profundidade para série, sem se esquecerem claro do lado massavéio. O inicio dos X-Men, bem como a amizade entre Charles Xavier e Magneto, foram muito bem explorados pela pelicula. Sem contar o pano histórico (a crise dos misseis cubanos) onde a história aconteceu.

Outra coisa a se destacar é o trio formado por James McAvoy (Xavier), Michael Fassbender (Magneto) e a tetéia da Jennifer Lawrence (Mística). Alem de honrar o personagens interpretados por Jean-Luc Picard Patrick Stewart, Gandalf Ian McKellen e Rebecca Romijin, mostraram que tem MUITO a oferecer para o cinema. :D




2. Missão: Impossível 4 - Protocolo Fantasma (Mission: Impossible - Ghost Protocol)


Direção: Brad Bird
Elenco: Jeremy Renner, Paula Patton, Tom Cruise, Jonathan Rhys Meyers, Simon Pegg, Ving Rhames, Vladimir Mashkov, Léa Seydoux, Michael Nyqviste, Anil Kapoor.
Gênero: Diversão para toda família.

Bem, para quem acompanha o nosso querido e amado blog, já deve ter lido minha opinião sobre o filme em um NA~ Indica, postado no final do ano passado.

Como não tenho nada a mais para acrescentar sobre o longa metragem, eu só tenho uma única coisa a dizer: se você ainda não assistiu Missão: Impossível 4, está esperando o que para ver? :D






1. Tudo pelo Poder (The Ides of March)

Direção: George Clooney
Elenco: Paul Giamatti, George Clooney, Philip Seymour Hoffman, Ryan Gosling, Marisa Tomei, Evan Rachel Wood, Jeffrey Wright, Max Minghella, Lauren Mae Shafer, Danny Mooney.
Gênero: Aula de cinema.

E a minha medalha de ouro foge completamente das outras posições de minha lista. Isto porque Tudo pelo Poder não é um filme mainstream e muito menos um blockbuster. É um thriller político pesado, e de certa forma pessimista.

A trama do filme mostra os bastidores das eleições primárias do Partido Democrata, através dos olhos do personagem Ryan Gosling, um dos membros da equipe de campanha de um Governador, interpretado por George Clooney.

Através dos olhos do Gosling, um homem com principios e idéias, observamos o quão podre uma pessoa pode chegar apenas para alcançar a glória pessoal. Desde o estágiario até o governador, todas essas pessoas farão de tudo para alcançar o sucesso, mesmo que tenha que colocar alguem na mais profunda desgraça.

Muito bem escrito e dirigido, o filme ainda conta com uma aula de interpretação de praticamente todos os involvidos na trama. É de certa forma triste ver um filme como esse ser solenemente ignorado pela acadêmia.






Bem galera, esse foi o nosso especial Melhores Filmes de 2011.

Obviamente que outros grandes filmes acabaram ficando de fora de nossas listas (como o próprio Meia Noite em Paris, Discurso do Rei, Capitão América), mas que lista não é assim?

Se vocês concordam, discordar, ou até mesmo querem compartilhar a lista de vocês, utilizem os comentários para que possamos interagir. =D

Lembrem-se: o Seu Comentário é muito importante para o NA~, participe ;)

---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário?
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

12 comentários:

Jeh Asato disse...

Aaah mas Missão Impossível 4 é de 2011?? o.O Nossa, achei que era desse ano, Jesus que vergonha... :x

Marcel disse...

O filme estreiou em dezembro tanto lá fora quanto aqui. :D
Alias, foi um dos últimos lançamentos do ano de 2011 ^^

Gustavoqueiroz01 disse...

X-man Primeira Classe (Também me surpreendeu, porque depois do X-man III, espera uma bomba de merda fumegante, mas que filme legal, principalmente o magneto para variar)  e Discurso do Rei quase figuraram na minha lista, Harry Potter também foi bem emocionante por ser o final da franquia (pelo menos até que alguem precise de dinheiro...) além de ser muito bom, agora planeta dos macacos, embora seja ótimo, não consigo gostar da atuação do James Franco, na minha opinião ele estragou o filme. Por fim, minha ressalva para Tudo Pelo Poder, que somente assiti nesse ano, e por isso não o considerei como filme de 2011, mas se tivesse na minha lista tbm seria no primeiro lugar, que filme bom.

Gustavoqueiroz01 disse...

Bem pessoal, nosso colaborados Edu Arruai me alertou pelo facebook que A Rede Social foi um filme de 2010. Foi um lapso da minha parte, de fato, mas não totalmente sem fundamento,  pois se vocês olharem nossa lista do ano passado http://www.nerdologialternativa.com.br/2011/01/nerdtop-especial-os-melhores-filmes-de.html, A Rede Social, apesar de ser um filmão, não estavam nela porque ainda não havia assistido, portanto, considerei válido mencionar ele nesse ano, até porque o filme ficou em cartaz até o inicio de 2011,  então, diante do equivoco, fica apenas uma homenagem simbólica, já que o artigo já foi feito e não pretendo mudá-lo.

Edu Aurrai disse...

Olha que legal, eu e a Jéssica somos opostos. xD

Hugotanaka disse...

Thor? Jura que aquele casal te convenceu?

Arvore da vida, eu assisto a versão do diretor com 3:00 horas? ou a normal já basta?

Edu Aurrai disse...

Na verdade eu não estava buscando profundidade, mas sim diversão. E nisso foi maneiro ver no cinema. 

A Árvore da Vida é complicado bicho, nem gosto de indicar, mas se for encarar, assista a versão normal mesmo. Mas com um adendo, não assista para querer compreender o filme. Apenas veja e deixe os seus pensamentos fluírem enquanto admira a obra. 

Aliás, melhor, veja meia hora. Se gostar continue, se odiar, pare ou vai ficar muito puto.

Julian Francisco disse...

não participei desse, mas muito bom!!! vários filmes pra colocar na minha lista aqui de próximos a serem assistidos =D

blanc disse...

Gostei muito! =D

Anie Rezena disse...

Lista muito boa!

Jeh Asato disse...

 Né?? Hahauhauhauha

jefferson alexandre disse...

harry potter é o melhor só que o 3d tem 1 ou 2 cenas em 3d mas o filme ta muito bom mas nao gostei da morte de lilá brown ( ex-namorada do rony )

Postar um comentário