26.12.14

[NerdTop] os 5 membros mais bacanas do Juppongatana


Publicado em: 02/10/11
Atualizado em: 26/12/14

Pois é caros leitores, eis que chegamos a última atualização do ano de 2014. Infelizmente por conta do meu novo trabalho, o tempo para me dedicar aos artigos do Nerdologia Alternativa diminuiu consideravelmente. 

Sei que não consegui chegar a média de uma grande atualização por mês como eu desejava. Entretanto, a participação e a colaboração de vocês foi vital para que ao menos tentasse chegar perto desta marca. Espero que em 2015 as coisas possam ser bem diferentes. :)

Enfim, hoje os trago uma atualização do NerdTop sobre os 5 membros mais bacanas do Juppongatana (as Dez Espadas), um artigo dedicado a organização liderada pelo maior - e melhor - vilão do anime/manga Rurouni Kenshin (ou Samurai X, como preferirem), Makoto Shishio.


5. Usui Uonuma

Tao Paipai?!
Conhecido como: espada cegueta cega.

Mais do o segundo membro mais poderoso do Juppongatana, Usui Uonuma é mais uma prova de como os poderes de Matt Murdock (o Demolidor da Marvel Comics) são bem maneiros.

Usui perdeu a sua visão - e consequentemente seus globos oculares - durante um combate travado contra Makoto Shishio em plena Era Tokuguwa, período onde o espada cega prestava freelas como assassino de retalhadores. :P

Assim como aconteceu com o vigilante de Hell's Kitchen, a cegueira do assassino acabou resultando no super desenvolvimento de sua audição, permitindo descobrir os movimentos de seus inimigos mesmo sem enxerga-los. Com esta nova habilidade em mãos, ele criou o estilo de luta Olhos do Coração (Shingan), um conjunto de técnicas que uniam sua super audição com suas capacidades de combate. Para se ter ideia do nível das habilidades auditivas de Uonuma, ele era capaz de identificar o estado emocional de um indivíduo através dos sons emitidos pelas batidas do coração. o____O

Como membro do Juppongatana, enquanto alguns consideram Houji como a ovelha negra - uma vez que ele é apenas um engravatado - eu já acredito que este papel se aplica a Usui. Vejam bem caros leitores, enquanto a maioria dos "espadas" seguem Makoto Shishio ou por concordar com sua visão de mundo ou por admirar a sua figura como líder, o espada cega só faz parte do bando por conta de um acordo feito com Shishio, onde ele poderia utilizar qualquer oportunidade que surgisse para se VINGAR de seu nêmesis, em troca de suas habilidades como assassino profissional.

E já não bastasse figurar como um possível candidato a traidor em sua organização, Usui não faz distinção de suas vítimas, matando inimigos e inclusive aliados que julga ser inferior a sua força. Em outras palavras, o cara é um tremendo de um filha da puta problemão os dois lados do campo.

Usui Uonuma só não figurou em uma posição mais elevada na lista...



...pois além de ter sido moralmente e tecnicamente humilhado por Hajime Saitou durante a batalha de Kyoto, ele nunca tentou se vingar de seu algoz por perceber que NUNCA teria qualquer chance de vitória.

Ou seja, por mais forte que fosse, era muito show off para poucas ações. :P


4. Fuji

Fuji e sua armadura com espartilho.
Conhecido como: a armada da destruição.

Mais do que um grupo de desajustados, grande parte dos membros principais do Juppongatana poderiam facilmente integrar o elenco de um Freak Show. Entre as figuras exóticas que compõe o grupo, a que mais chama a atenção é Fuji, um gigante de 15 metros de altura (sim, estou chutando =P).

Com seu design inspirado nos Evas de Neon Genesis Evangelion (Shin Seiki Evangelion, 1995 - 1996) e nos gigantes de Nausicaa (Kaze no tani no Naushika, 1985), o personagem criado por Nobuhiro Watsuki possui um dilema digno dos X-Men da Marvel Comics. Devido a seu tamanho gigantesco, e consequentemente sua força sobre-humana, o gigante é taxado como um aberração pelas pessoas a sua volta.

E por conta de toda uma vida de preconceito e rejeição, o gigante acabou se transformando no MONSTRO que a sociedade acreditava que ele fosse. E mesmo sendo uma pessoa totalmente consciente de seus atos, no momento em que ele alternava para seu lado "monstruoso", ele se transformava em um servo sem consciência a serviço de Saizuchi, o membro mais idoso do Juppongatana e principal responsável por conduzir Fuji ao lado sombrio.

A redenção do armada da destruição aconteceu durante a batalha em Aoi-Ya (ou Aioria de Leão, segundo a dublagem nacional :P), onde ele fica frente-a-frente com mestre do Kenshin, o Sr. Fodão Seijuro Hiko. Hiko ignora totalmente a presença de Saizuchi e passa a interagir com Fuji como se não houvesse quaisquer diferença entre eles. Ao ser tratado como um artista marcial e não como uma aberração da natureza, Fuji deixa o estado de "transe" e recupera a sua consciência.

Incrível como só essa trama do Fuji consegue ser melhor que o Busou Renkin inteirinho. 



Entre os membros secundários dos dez espadas, o armada da destruição foi o que teve menos espaço na trama, mas mesmo assim conseguiu ser o membro mais poderoso entre os secundários, o com melhor desenvolvimento de background e de quebra ainda fez com que o Seijuro Hiko parasse de tomar seus sakes para ir lutar.

Logo, não tem esse personagem não ser memorável. :D


3. Houji Sadojima

O conhecimento a testa ilimitado.
Conhecido como: o conhecimento ilimitado.

Apesar do nome Juppongatana significar "As Dez Espadas", nem todos os membros são necessariamente guerreiros e seres extremamente bizarros, como é o caso de Houji Sadojima.

Sendo o número dois na hierarquia de comando, Houji é a mente por trás da parte logística e estratégica da organização. Antes de integrar o grupo, era um diplomata a serviço do governo japonês. Com a mudança política ocorrida na era Meiji, sentiu-se desiludido com os novos rumos de sua nação e acabou abandonando o seu cargo.

Vivendo como um indigente após abandonar seu emprego, sua vida tomou um novo rumo quando conheceu Makoto Shishio, um homem que compartilhava do mesmo desprezo pelo atual governo. Ao contrário dos atuais políticos, o ex-diplomata viu na figura do ex-hitokiri a capacidade de liderança que o Japão tanto necessitava. Desde então, passou a ajudar Shishio em seu plano de derrubar o atual governo e instaurar uma nova ordem.

Em Rurouni Kenshin, além das grandes batalhas porradarias protagonizadas por Kenshin e seus companheiros, um aspecto muito bacana explorado por Watsuki é como a mudança sociopolítica do regime Tokugawa para o Meiji impactou na vida dos personagens. Se por um lado o governo Meiji deu um basta ao banho de sangue que predominou a era Tokugawa, ele acabou gerando um grande número de parias na sociedade, uma vez que essas pessoas não conseguiram mais se encaixar dentro da nova realidade.

Houji é um exemplo desses parias criados pela era Meiji. Mesmo exercendo um cargo que em teoria não seria tão afetado pela nova era  - ao contrário dos espadachins, que perderam o direito de andar armados  - a mudança política foi tão brusca que ele não conseguiu mais se adequar com aquela realidade. Isso foi tão traumático que ele acabou enxergando a salvação de "seu país" em um ASSASSINO.

Por conta de sua fé em Makoto Shishio, Houji Sadojima é um dos servos mais leais ao líder do Juppongatana, ao lado claro de Yumi Komagata, a amante de Shishio. Em certo momento da trama, a lealdade do ex-diplomata chega a ser questionada por Tao Paipai Usui - que destronca alguns dedos da mão do testudo - e até mesmo pelo próprio Makoto. Sem pensar duas vezes, ele sacou um punhal e perfurou a PRÓPRIA MÃO como um gesto de lealdade.

Convenhamos caros leitores, é preciso ter culhões para apunhalar a própria mão, ainda mais quando se está na presença de vários assassinos sanguinários. :P

"Usui é o potencial X-9, mas sou eu que sou questionado aqui?"
Logo, mesmo não possuindo habilidades de combate, Houji é personagem interessantíssimo. E se este pequeno porra nenhuma texto não o convenceu meu caro leitor, saiba que este é justamente o personagem favorito do criador do mangá, Nobuhiro Watsuki.

E pensar que o personagem favorito do Sr. Masashi Kishimoto é o Uchiha Sasuke...


2. Anji Yukyuuzan

O monge marombeiro.
Conhecido como: deus da destruição.

Conhecido como o deus da destruição graças a sua capacidade de obliterar qualquer coisa com seu corpo, Anji Yukyuuzan era um monge budista pacifico e magriça que passava seus dias em seu monastério cuidando de um grupo de crianças órfãs como se fossem seus filhos.

Quando a Era Meiji começou, um decreto imperial definiu o Xintoísmo como religião oficial do Japão. E como forma de impor esta decisão, o governo passou a incentivar o povo a denunciar a pratica de religiões que não fossem a oficial. E por conta disso, os moradores próximos do mosteiro, cegos pela ganância dos benefícios do governo, incendiaram o local.

Quando o incêndio começou, o monge não estava presente no local. Ao presenciar as chamas, o ele se aproximar do local para socorrer as crianças, mas fora nocauteado pelos criminosos, acordando somente na manhã seguinte. Naquele momento, o fogo já havia consumido todo o mosteiro e as crianças que lá dormiam.

Jurando vingança, Anji passa por um período de aperfeiçoamento corporal a base de T-Touro 2000, onde desenvolveu o Duplo Extremo (Futae no Kiwami) - também conhecido na dublagem nacional como Soco Quebrador de Pedras ¬¬. Após caçar e assassinar todos os culpados pelo incêndio de seu mosteiro, juntou-se ao Juppongatana com a premissa de salvar o mundo do mal através de seus punhos.

Assim como Fuji, Anji Yukyuuzan não é uma má pessoa, mas sim uma vítima das mudanças radicais causadas pela era Meiji e principalmente, do egoísmo humano. Se o gigante encontrou sua redenção durante o confronto contra Seijuro Hiko, o monge maromba encontrou a sua quando encarou Sanosuke Sagara, o homem a quem havia ensianado os princípios básicos de seu Duplo Extremo.



Em questão de pancadaria e emoção, essa é uma das melhores lutas de todo o anime/manga. Tá certo, confesso que o Anji é um dos meus personagens favoritos. Mas na moral, além de ser um personagem muito bem explorado, é um guerreiro poderosíssimo, capaz de botar moral em seus companheiros de organização, como na vez que impediu Usui de matar Misao.

Posteriormente, Nobuhiro Watsuki pretendia usar o personagem na saga Hokkaido que aconteceria após o arco do Enishi Yukishiro, mas infelizmente ele encerrou o manga antes que pudesse contar essa história.

Com o sucesso dos filmes Live Action, quem sabe ele não se anima em fazer? :D


1. Soujirou Seta

Sim, o Kenshin apanhou desse cara!
Conhecido como: o espada celestial

Entre os fãs de Samurai X, Soujirou Seta é um personagem que goza humm de uma grande popularidade. E de fato, esta popularidade não se deve apenas a um rostinho bonito hummm, boiola, mas pelo fato de Soujirou ser um personagem mais completo em todos os quesitos que o próprio Anji Yukyuuzan.

Soujirou nunca desfrutou de amor materno e paterno. Filho bastardo de um falecido fazendeiro de arroz com uma prostituta, fora deixado aos cuidados da família de seu pai quando ainda era um bebe. Por não aceitarem a sua existência - afinal era mais um para dividir a herança do velho - Seta sempre foi muito maltratado pelos seus parentes, chegando a ser espancado por motivos fúteis. Como forma de resistir aos, o garoto simplesmente sorria em vez de chorar, ação que sempre desarmava os seus agressores.

Em uma certa noite, presenciou Makoto Shishio assassinando um policial. Sabendo da presença do moleque, Shishio até pensou em mata-lo, mas acabou desistindo ao ver em Soujirou um sorriso que não demonstrava medo da morte. No fim, o criminoso apenas pediu ao garoto um lugar para se abrigar, além comida e ataduras mas muitas ataduras. Seta passou a refugiar o assassino no armazém de sua família, trazendo os suprimentos no período noturno. Durante esses momentos, o moleque teve várias conversas com Shishio, aprendendo inclusive sobre a filosofia da "sobrevivência dos mais fortes". Além de compartilhar seu lema, o retalhador também presentou o garoto com uma wakizashi como forma de sua gratidão. Pela primeira vez na vida, Soujirou havia criado um laço de amizade.

Quando os familiares de Soujirou finalmente descobriram que havia um assassino entre eles, todos concordaram que era o momento perfeito para se livrarem do garoto, uma vez que poderiam colocar a culpa de sua morte em Shishio. Entretanto, armado com sua wakizashi, Seta assassinou todos os seus parentes sem demonstrar qualquer remorso, seguindo os princípios sobrevivência do mais forte. Sozinho no mundo, passou acompanhar Makoto Shishio em suas andanças pelo Japão.

Ufa, em questão de background, nenhum Juppongatana supera Soujirou.

"Sr. Shishio, o que vamos fazer hoje?" - "A mesma coisa de todas as noites, tentar dominar o Japão!"
Durante a Saga Kyoto, mesmo tendo encarado oponentes casca grossas como Aoshi Shinomori e o próprio Makoto Shishio, a grande pedra no sapato chinelo de Kenshin Himura foi sem sombra de dúvidas o espada celestial, Soujirou Seta.

Logo no inicio do arco, quando o ministro Ookubo Toshimichi veio até Kenshin pedir para que ele ajudasse a combater Shishio, o andarilho estava disposto a recusar a oferta em troca da tranquilidade no dojo Kamiya. No entanto, quando o ministro é assassinado em sua carruagem pelo próprio Soujirou, o ex-Battousai se viu forçado a enfrentar o criminoso após presenciar a seriedade da situação.

Kenshin enfrenta Soujirou em duas ocasiões. A primeira acontece na vila Shingetsu, onde o andarilho tem também o seu primeiro encontro com Shishio. O duelo entre o ex-retalhador e o espada celestial terminou em um amargo empate, já que a sakabatou (a katana com lamina invertida) de Himura foi totalmente destruída.

O segundo e último embate ocorreu durante o clímax da batalha de Kyoto. Seta era o obstáculo final para que Kenshin tivesse o seu grande confronto contra o líder do Juppongatana. Dessa vez, o andarilho conseguiu superar o espada celestial, mas apanhou feito cachorro PENOU para conseguir vencê-lo e, principalmente, para acompanhar a velocidade sobre-humana do garoto.

"Estilo Hiten Mitsurugi - Técnica Suprema - Amakakeru Ryu Masenko Hadouken Leigan no Ryu Sen Ken Hirameki!"
Em praticamente três momentos distintos - o assassinato de Ookubo, a destruição da sakabatou e o confronto final - Soujirou colocou Kenshin a prova de seus próprios limites (emocionais, físicos e morais), forçando o a superar cada um desses obstáculos. Particularmente, eu acredito que grandes vilões sempre deixam os heróis em situações em que eles precisam superar os próprios limites. E foi isso que Soujirou Seta fez durante todo o arco de Kyoto. Mesmo não sendo o vilão principal, ele é com toda a certeza um dos melhores vilões criados pelo Nobuhiro Watsuki.

Enfim caros leitores, quero me desculpar pelo tamanho do texto. Acontece que não consegui pensar em uma outra maneira de escrever sobre Soujirou Seta que não fosse essa "dissertação de mestrado" que vocês acabaram (ou não) de ler. Contudo, prometo que nas próximas duas posições, serei bem mais direto...


E a posição Hour Concur vai para...


...Makoto Shishio.

O que todos os personagens presentes nessa lista tem em comum?
Simples, todos possuem uma forte ligação com o maior vilão de Rurouni Kenshin e Líder Supremo do Juppongatana, Makoto Shishio.

Quando Kenshin Himura desistiu da vida de retalhador para se tornar um andarilho, Shishio assumiu os freelas como assassino principal da monarquia. Entretanto, a cada novo trabalho executado, mais informações preciosas o matador acabava tomando conhecimento. Temendo que essas informações um dia pudessem ser fossem expostas, o governo não teve outra opção senão realizar uma queima de arquivo, onde Makoto foi traído e, literalmente, QUEIMADO VIVO.

O que seus empregadores não imaginavam era que ele SOBREVIVERIA a essa brutal tentativa de assassinato. E mesmo com 100% de seu corpo queimado e com suas glândulas sudoríparas destruídas, Makoto Shishio cria o Juppongatana tendo em mente um único objetivo: derrubar a Era Meiji e construir uma nova era com base na Sobrevivência dos Mais Fortes.

Sobre Shishio é muito bacana ver a evolução que o personagem alcançou após quase ter morrido. De retalhador solitário a serviço do governo ele se transformou em um líder carismático de uma grande organização rebelde. E assim como Usui, ele se aproveitou de uma deficiência para desenvolver um novo estilo completamente personalizado de combate. O cara é quase um exemplo de vida para qualquer vilão no fundo do poço. :D

Mesmo com seus planos arruinados graças a Battousai Himura e seus amigos, Shishio QUASE se saiu vitorioso. Durante o confronto final, ele chegou a vencer em sequência Kenshin, Sanosuke, Saitou e Aoshi. Mas no fim, o grande vilão da história acabou perdendo para as suas limitações. Como suas glândulas sudoríparas foram eliminadas pelas queimaduras, ele não tinha como dissipar o calor acumulado durante uma atividade física. Por conta disso, caso um combate ultrapasse o limite de quinze minutos, seu corpo entrava em combustão.

E foi o que aconteceu...



Mas como estamos falando do membro mais bacana de todo Juppongatana...



...era óbvio que nem mesmo a morte iria detê-lo por muito tempo. :D


E a posição "lamentável" vai para...


...Chou Sawagejou.

Antes mesmo do grande confronto entre o Juppongatana e o grupo de Kenshin iniciar, Chou Sawagejou já havia sido derrotado sem muitas dificuldades pelo andarilho quando este procurava por uma nova sakabatou.

Após ser preso, sabendo que corria risco de vida caso saísse de lá, ele acabou colaborando com os mocinhos contando todos os planos da organização.

No fim das contas, ele que foi o grande X-9 da história. :P

--------------------------------------------------


Bem caros leitores, este foi mais artigo da coluna NerdTop.

Gostaram do artigo? Desejam ajudar com alguma referência não citada, corrigir alguma informação equivocada ou simplesmente me xingar? 

A resposta para essas perguntas é bastante simples, deixe um comentário no fim desta postagem.

Acredite, sua participação é o que move a existência do Nerdologia Alternativa! ;)


---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios ?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

5 comentários:

mr.poneis disse...

Se é questão de feedback... O Juppongatana todo devia ter figurado... dez espadas. Top dez... de fato devia ser um nerdtop com todos os personagens da saga de Kyoto!

até mais ver
mr.poneis

ps.: era Kyoto certo? meu senso de direção é tão bom quanto o do Sannosuke então não estou 99% certo...

Marcel disse...

Sim sim, era em Kyoto mesmo!

Confesso que só fui entender as localidades da saga ao ler o mangá. 

A tradução do anime foi extremamente confusa ¬¬

Bruno_hiram_ disse...

Bom texto, o chou é o meu personagem favorito hahaha

mas só uma coisa, shishio só venceu o kenshin pois o kenshin usa uma espada de lãmina invertida oras! aeuhaeuhaeuh
os dois tinham limitações, mas a do shishio era a pior uaehaeuhaeuh

Anie Rezena disse...

olha que nerd. hehe

Sthefanie Rezena – modaeeu.blogspot.com

Autora e Coodenadora de Divulgação

CLUBE DOS NOVOS AUTORES

Marcel disse...

Nada mais justo que um blog nerd possuir textos sobre coisas nerds ;)

Postar um comentário