7.11.13

[NerdFacts] Franquias cinematográficas com várias continuações - Parte III


Publicado em: 07/11/2013
Atualizado em: 29/05/2016

Depois de muito tempo planejando escrever mais um artigo Franquias cinematográficas com várias continuações, finalmente tomei vergonha na cara e cá estou mais um texto sobre o tema.

Só lembrando que este artigo é a terceiro sobre o assunto. Afinal de contas, meu parça Edu Aurrai (Reloading) foi o autor da segunda parte dedicada somente aos filmes de terror. ;)

Sem mais delongas, vamos ao que interessa. :D

Antes de começarmos esse artigo, só gostaria de esclarecer três pontos principais na elaboração do texto:
  1. Foram abordados SEIS séries cinematográficas.
  2. Para a escolha das franquias abordadas, o critério principal era de que a série possuísse no mínimo SEIS filmes.
  3. O artigo ganhará uma continuação futuramente, logo, eu não esqueci de citar séries como James Bond, Godzilla, Trapalhões, Emmanuelle e por aí vai. 
Batman


N° de Filmes: 9

Dirigido por Leslie H. Martinson
1966 - Batman - O Homem Morcego (Batman)

Dirigidos por Tim Burton
1989 - Batman (Batman)
1992 - Batman - O Retorno (Batman Returns)

Dirigidos por Joel Schumacher
1995 - Batman Eternamente (Batman Forever)
1997 - Batman & Robin (Batman & Robin)

Dirigidos por Christopher Nolan
2005 - Batman Begins (Batman Begins)
2008 - Batman - O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight)
2012 - Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises)


Estrelado por Ben Affleck
2016 - Batman v Superman: A Origem da Justiça (Batman v Superman: Dawn of Justice)

Ao contrário do que muitos cuequinhas verdes pensam, o Batman de Tim Burton não foi o primeiro longa metragem estrelado pelo herói. Na verdade, o filme que iniciou a trajetória do Homem Morcego nos cinemas aconteceu em 1966, sendo estrelado por ninguém menos que o prefeito de Quarog Adam West (Bátema) e Burt Ward (Robin Dick aquele viadinho). A produção obviamente era baseada no seriado galhofa protagonizado pela dupla nos anos 60.

Entre os anos de 1989 e 1997, o Cavaleiro das Trevas vivenciou dois períodos um tanto quanto distintos. Sob a tutela de Tim Burton amante do Johnny Depp e protagonizado por pelo pintor de rodapé Michael Keaton, a primeira fase trouxe ao personagem uma abordagem mais sombria e séria. Já a segunda fase, dirigida por Joel Schumacher e protagonizada pelos atores Val Kilmer (Batman Eternamente) e George Clooney (Batman & Robin), tentou resgatar o espírito camp da série de Adam West...através de filmes que mais parecem um desfile de escola de samba

Entre os anos de 2005 e 2012, o personagem protagonizou a trilogia dirigida por Christopher Nolan, com Christian Bale como Bruce Wayne/Batman. Novamente trazendo uma abordagem mais sóbria e com uma realidade mais próxima do nossa (veja bem, eu disse MAIS PRÓXIMA da nossa), a trilogia tornou-se uma referência no quesito "filmes baseados em personagens de HQs".

Em 2013, a Warner enfim iniciou a construção de seu próprio universo cinematográfico com o lançamento de O Homem de Aço e o anuncio de que o seu próximo filme teríamos Superman e Batman dividindo a mesma cena. O que poderia ser um orgasmo de felicidade para a nerdaiada, se transformou em uma puta broxada quando Ben Affleck foi anunciado como Batman.
Mas quando Batman v Superman: A Origem da Justiça foi enfim lançado nos cinemas, para surpresa geral da nação, Batfleck Batman de Affleck  não decepcionou. Infelizmente, o mesmo não se pode dizer do filme...

Possibilidade de Continuação: Altíssima. Affleck já foi confirmado como produtor, diretor, roteirista, cara do café e protagonista (claro) da próxima aventura do Homem Morcego.


Harry Potter


N° de Filmes: 9

Série Principal

2001 - Harry Potter e a Pedra Filosofal (Harry Potter and the Sorcerer's Stone)
2002 - Harry Potter e a Câmara Secreta (Harry Potter and the Chamber of Secrets)
2004 - Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (Harry Potter and the Prisoner of Azkaban)
2005 - Harry Potter e o Cálice de Fogo (Harry Potter and the Goblet of Fire)
2007 - Harry Potter e a Ordem da Fênix (Harry Potter and the Order of the Phoenix)
2009 - Harry Potter e o Enigma do Príncipe (Harry Potter and the Half-Blood Prince)
2010 - Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 1)
2011 - Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 2)


Spin-off
2016 - Animais Fantásticos e Onde Habitam (Fantastic Beasts and Where to Find Them)


Se existe semelhanças entre Harry Potter e Tim Hunter, isso nem o próprio Neil Gaiman se importa. O que importa é que J. K. Rowling mais rica que a Rainha da Inglaterra conseguiu algo que todo autor de fantasia almeja: criar uma história fantástica em um universo riquíssimo, povoada de personagens extremamente interessantes...além de faturar uma boa grana com isso. De fato, Harry Potter não só tornou-se uma das sagas literárias de maior sucesso em nosso planetinha como também conseguiu obter o mesmo sucesso em sua série cinematográfica.

Uma das características mais interessantes da cinessérie, assim como nos livros, é acompanhar os personagens principais desde a infância até a sua maioridade (no mundo dos bruxos, ela é atingida aos 17 anos). Assim como os protagonista, o tom dos filmes foi amadurecendo com o passar da história. Enquanto o primeiro longa (A Pedra Filosofal) apresenta uma abordagem mais infantil e inocente, o tom do último longa (Relíquias da Morte - Parte 2) é mais denso e dramático.

E mesmo sendo protagonizado por atores de pouca experiência, o que não faltou na franquia foi nomes de peso para acompanhar a trajetória desses novatos. O elenco da saga contou com atores do calibre de Alan Rickman, Ralph Fiennes, Richard Harris, John Hurt, Maggie Smith, Michael Gambon, Gary Oldman, Helena Bonham Carter fazendo um filme que não é do Tim Burton, Jim Broadbent, Emma Thompson, John Cleese, Brendan Gleeson, David The Doctor Tennant entre outros.

Possibilidade de Continuação: Altíssima. Apostando em um spin-off no mesmo universo, a Warner Bros. e J. K. Rowling pretendem adaptar para os cinemas o livro "Animais Fantásticos e Onde Habitam". A ideia do estúdio e da autora é faturar mais alguns milhões construir uma nova franquia a partir das aventuras de Newt Scamander, o escritor fictício do livro


Planeta dos Macacos


N° de Filmes: 8

Série Antiga
1968 - O Planeta dos Macacos (Planet of the Apes)
1970 - De Volta ao Planeta dos Macacos (Beneath the Planet of the Apes)
1971 - Fuga do Planeta dos Macacos (Escape from the Planet of the Apes)
1972 - A Conquista do Planeta dos Macacos (Conquest of the Planet of the Apes)
1973 - A Batalha do Planeta dos Macacos (Battle for the Planet of the Apes)

Reboot Dirigido por Tim Burton
2001 - O Planeta dos Macacos (Planet of the Apes)

Reboot estrelado por Andy Serkis
2011 - Planeta dos Macacos: A Origem (Rise of the Planet of the Apes)
2014 - Planeta dos Macacos: O Confronto (Dawn of the Planet of the Apes)


Baseado no romance La Planète des Singes do francês Pierre Boulle, o primeiro filme da franquia é um dos maiores clássicos da ficção científica já feitos na história do cinema. Estrelado por Moisés Charlton Heston o canastrão, a trama mostra um astronauta preso em um mundo onde os símios passaram a ocupar o topo da escala evolutiva enquanto os humanos regrediram ao status que antes era ocupado pelos primatas. Além de propor esta antítese social, o enredo ainda apresenta o conflito entre a crença religiosa e razão científica e um plot twist com um final surpreendente...apesar da capa do filme já entregar esse momento logo de cara. :P

Quatro sequências foram realizadas após o sucesso do longa original (em um curto espaço de cinco anos O.O). Entretanto, nenhuma delas conseguiu repetir o sucesso e muito menos a qualidade do primeiro filme. Como Charlton Heston só ficou na franquia até o segundo filme, onde era apenas um coadjuvante, quem acabou assumindo as rédeas foi o ator Roddy McDowall. Intérprete de Cornelius no original, o ator voltaria a interpretar o primata no terceiro longa e nos seguintes assumindo o papel de Caeser, o chosen one dos primatas.

Em 2001, em uma tentativa de ressuscitar a série, um remake do filme original foi lançado nos cinemas. Dirigido por Tim Burton, além de apresentar uma qualidade técnica invejável, o elenco contava com nomes de peso como Matt Damon Mark Wahlberg, Tim Roth, Michael Clarke Duncan, Paul Giamatti e a esposa do diretor, Johnny Depp Helena Bohan Carter. Só que mesmo com essas qualidades, o maior pecado do remake foi as adaptações no roteiro que praticamente limaram boa parte da profundidade do original. E para piorar, tentaram criar um novo plot twist ao final do filme que...que...puta que pariu, mas que merda, ein?

A franquia só voltaria a receber um filme decente em 2011, com o lançamento do reboot da série, Planeta dos Macacos - A Origem. Abandonando de vez as maquiagens e máscaras de macacos, o longa recorreu aos efeitos especiais da Weta Digital (empresa do Sr. Peter Jackson) e a interpretação de Andy Serkis, um dos melhores atores para motion capture. Mesmo não possuindo um roteiro com a complexidade do original, o filme é uma ficção cientifica bastante competente, sabendo dosar muito bem os momentos de drama com os de ação. E na moral, os efeitos da Weta e a atuação de Serkis são tão incríveis que a gente chega a acreditar que o Caeser é real. O filme também conta com a presença do James Franco, mas quem aqui se importa com isso?

Em 2014, Planeta dos Macacos - O Confronto conseguiu não só superar seu antecessor em qualidade e bilheteria como também se consagrou como um dos grandes filmes do verão de 2014. Sendo um dos únicos remanescentes do longa anterior, Andy Serkins mais uma vez arrebentou em sua atuação.

Possibilidade de Continuação: Altíssima. O sucesso do segundo longa protagonizado por Serkins garantiu mais uma continuação, ainda sem data de lançamento.


Rocky


N° de Filmes: 7

Série Principal
1976 - Rocky - Um Lutador (Rocky)
1979 - Rocky II - A Revanche (Rocky II)
1982 - Rocky III - O Desafio Supremo (Rocky III)
1985 - Rocky IV (Rocky IV)
1990 - Rocky V (Rocky V)
2006 - Rocky Balboa (Rocky Balboa)

Spin-off
2015 - Creed: Nascido para Lutar (Creed)

Muito mais que uma série de filmes sobre um pugilista em busca do sonho americano, a franquia Rocky é perfeito reflexo da vida do astro Sylvester Stallone. É claro que existem muitos aspectos neste paralelo que acabam sendo uma mera coincidência, entretanto, pelo fato da série ser um projeto muito mais pessoal do Sly, acredito que muitas de suas experiências pessoais acabem sendo repassadas ao personagem.

Por exemplo, em Rocky - Um Lutador, assim como Sylvester Stallone, Rocky Balboa é um profissional até então desconhecido que tem a oportunidade de realizar uma grande virada em sua vida. Em Rocky II - A Revanche, mesmo mostrando do que são capazes, o ator e o pugilista precisam provar que seus feitos não foram um golpe de sorte. Em Rocky III - O Desafio Supremo, tanto Balboa quanto Stallone são figuras famosas e adoradas pelo público. Em Rocky IV, com Stallone no auge como astro de ação, o quarto filme é o que possui a pegada mais "massavéio" de toda a franquia. Em Rocky V, tanto o criador (Sly) quanto a criatura (Balboa) estão em plena decadência em suas carreiras. E por fim, em Rocky Balboa, os dois ídolos do passado ressurgem assim como o Cavaleiro das Trevas para nos ensinar que ninguém baterá tão forte quanto a vida.

Em 2015, Stallone voltou ao papel de Rocky Balboa em Creed: Nascido para Lutar, spin-off da série principal. Dessa vez como coadjuvante, seu personagem encontrará pela frente o jovem Adonis Johnson (Michael B. Jordan), filho de seu finado amigo Apollo Creed (vivido por Carl Weathers), que deseja seguir os passos do pai como pugilista. Lançado como uma aposta do estúdio MGM, o longa não só foi um grande sucesso de público e crítica como também possibilitou a Sly concorrer ao Oscar pela segunda vez em sua vida...e com o mesmo personagem.

Pessoalmente, a saga do garanhão italiano é uma das séries cinematográficas que moram no meu coração. Seja pelos momentos dramáticos, de superação, de motivação, pelos personagens cativantes, pelas grandes lutas e até mesmo pelas galhofagens ao longo dos filmes (como aquele robô idiota do quarto filme), Rocky é uma franquia que merece ser vista e apreciada por todos. É praticamente impossível não se sentir feliz ao final de cada filme desta fantástica franquia.

Possibilidade de Continuação: Altíssima. Uma sequência de Creed já foi confirmada, entretanto ainda não há uma data definida para o lançamento.


Star Wars


N° de Filmes: 8

A Saga de Luke Skywalker
1977 - Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança (Star Wars: Episode IV - A New Hope)
1980 - Star Wars: Episódio V - O Império Contra-Ataca (Star Wars: Episode V - The Empire Strikes Back)
1983 - Star Wars: Episódio VI - O Retorno do Jedi (Star Wars: Episode VI - Return of the Jedi)


A Saga de Anakin Skywalker
1999 - Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma (Star Wars: Episode I - The Phantom Menace)
2002 - Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones (Star Wars: Episode II - Attack of the Clones)
2005 - Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith (Star Wars: Episode III - Revenge of the Sith)


A Terceira Saga
2015 - Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força (Star Wars: Episode VII - The Force Awakens)


Spin-off
2016 - Rogue One: Uma História Star Wars (Rogue One: A Star Wars Story)


Considerada por muitos como a maior realização de George Lucas até porque ele não tem muitas, a trilogia clássica de Star Wars não somente revolucionou a indústria do entretenimento como um todo como também influenciou diversas obras e autores ao longa dos anos. Star Trek, por exemplo, só chegou aos cinemas graças ao sucesso de Star Wars. Ridley Scott só aceitou o desafio de dirigir Alien - O Oitavo Passageiro (Alien, 1979) graças a influência de Star Wars. O James Bond de Roger Moore só foi para o espaço naquela merda chamada em 007 Contra o Foguete da Morte (Moonraker, 1979) graças a grana preta que o Sr. Lucas faturou.

Ao apresentar a jornada do herói travada por Luke Skywalker, o grande mérito do Sapo Barbudo, além de lutar pelo seu sonho, foi de não centralizar todas as tarefas relacionadas a produção dos filmes. Mesmo tendo realizado um bom trabalho em Uma Nova Esperança, é de conhecimento geral que George Lucas é um diretor bem xexelento. Com o grande desgaste que teve na produção do primeiro filme, Lucas abriu mão da direção nos filmes seguintes para cuidar apenas da parte técnica. O resultado desta descentralização de tarefas resultou no fodaço O Império Contra-Ataca e no grande fechamento da trilogia, O Retorno de Jedi.

E mesmo o Sapo Barbudo tendo introduzido os ursinhos carinhosos Ewoks no último filme, o resultado final ainda foi extremamente positivo.

Com a proposta de apresentar a jornada do vilão, a nova trilogia surgiu para apresentar o caminho percorrido por Anakin Skywalker até tornar-se Darth Vader. Vejam bem caros leitores, a ideia apresentada por Lucas era excelente. Afinal de contas, era a oportunidade de nos aprofundarmos na história de Vader, um dos maiores vilões do cinema. Entretanto, o nosso querido Sapo Barbudo resolveu novamente centralizar todas as tarefas durante a produção dos três filmes...e bem, o resultado vocês conhecem.

Mas sejamos justos, mesmo não agradando aos fãs mais antigos e xiitas, Lucas conseguiu com a saga de Anakin Skywalker revitalizar a sua franquia, conquistando uma nova legião de fãs para gastarem seu rico dinheirinho com os produtos licenciados da marca.

É, o desgraçado realmente sabe como fazer dinheiro.

Com a venda da franquia para a Disney em 2012, os executivos da casa do Mickey não tardaram em anunciar uma nova trilogia além de uma série de filmes dentro do universo da série. A primeira cria desta aquisição foi Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força, que contou com um novo trio de protagonistas além do retorno de Harrison Ford, Mark Hamill, Carrie Fisher.

O resultado disso foi somente a terceira maior bilheteria mundial da história.

Possibilidade de Continuação: Altíssima. Até 2020 teremos praticamente um filme de Star Wars por ano. Enquanto esse ano teremos Rogue One – o primeiro spin-off da série – no ano seguinte será a vez do Episódio VIII.


Superman


N° de Filmes: 7

Estrelado por Christopher Reeve
1978 - Superman: O Filme (Superman)
1980 - Superman II (Superman II)
1983 - Superman III (Superman III)
1987 - Superman IV: Em Busca da Paz (Superman IV: The Quest for Peace)


Estrelado por Brandon Routh
2006 - Superman: O Retorno (Superman Returns)


Estrelado por Henry Cavill
2013 - O Homem de Aço (The Man of Steel)

2016 - Batman v Superman: A Origem da Justiça (Batman v Superman: Dawn of Justice)

Assim como aconteceu com o Homem Morcego, a primeira encarnação em carne e osso do Azulão surgiu em uma série de TV. Kirk Alyn foi o primeiro ator a usar o manto do herói em duas mini-séries de quinze episódios cada, Superman (1948) e Atom Man vs Superman (1950). Ainda na década de 50, George Reeves protagonizaria uma versão em carne e osso do Homem de Aço no seriado Adventures of Superman (1952 - 1958).

Uma encarnação em live action só viria aos cinemas em 1978, com o lançamento de Superman, longa metragem dirigido por Richard Donner e estrelado pelo ator que melhor representou o herói nos cinemas, Christopher Reeve. Com um elenco formado por nomes como Marlon Brando, Gene Hackman e Margot Kidder, além de apresentar o personagem para um público novo, a produção conseguiu fazer com que os espectadores conseguissem acreditar que um homem poderia voar.

Três sequências foram realizadas após o sucesso do longa original, sendo o segundo filme o mais relevante (e bom) entre as continuações. Curiosamente, Superman II possui duas versões com a mesma história mas com cenas distintas. Isso aconteceu pois durante a filmagem do segundo filme, Donner acabou se desentendendo com os produtores e foi substituído por Richard Lester. Aproveitando vários segmentos filmados pelo diretor anterior, Lester filmou novas cenas onde incluiu sequências de humor pastelão e momento onde Superman utilizava novos...e bizarros poderes (como S de celofane). Em 2006, foi lançada em home-video a versão de Richard Donner para Superman II, fazendo uso de cenas filmadas de Donner que não foram utilizadas na versão de 1980 e eliminando todas as galhofagens inseridas por Lester. Nem preciso dizer qual das duas versões é a melhor, né?

Com um terceiro filme bem fraco e um quarto filme extremamente vergonhoso, o Homem de Aço só voltaria a protagonizar uma aventura nos cinemas em 2006 em Superman - O Retorno, filme de Bryan Singer e estrelado pelo boneco de cera por Brandon Routh. Com a intenção de homenagear a visão do herói de Richard Donner e Christopher Reeve, Singer filmou seu longa metragem como sendo uma continuação do Superman II de Donner. Por mais que Bryan Singer tenha se doado ao projeto, o produto final acabou sendo um filme beeeeeeeem chato de se assistir.

Abandonando de vez o universo criado por Donner e Reeve, em 2013 o visionário Zack Snyder trouxe aos cinemas O Homem de Aço, um reboot da franquia do Azulão estrelado por Henry Cavill. Mesmo fazendo um grande sucesso nas bilheterias mundiais, o filme dividiu opiniões, especialmente dos fanboys. Particularmente, apesar de até concordar com algumas reclamações dos fãs (o destino de Zod, por exemplo, poderia ter sido outro), elas não atrapalharam a minha experiência com o filme. Não sei quanto a vocês, mas eu me diverti bastante com o filme.

Contudo, o mesmo não posso dizer de Batman v Superman: A Origem da Justiça. Mesmo contando com dois dos maiores heróis de todos os tempos, o filme infelizmente não faz jus ao legado do Homem de Aço e do Cavaleiro das Trevas. :(

Possibilidade de Continuação: Altíssima. Assim como a Marvel Studios, a Warner/DC Films quer estabelecer o seu próprio universo cinematográfico. Por conta disso, futuramente teremos mais produções protagonizadas pelo Azulão.

--------------------------------------------

Bem caros leitores, este foi mais um artigo da coluna NerdFatcs.

Gostaram ou não do artigo? Querem ajudar com alguma informação que esqueci ou corrigir alguma merda algum equivoco da minha parte? Ou simplesmente quer falar besteira?

Deixem o seu comentário nesta postagem.
Acredite, a sua opinião é o que move este espaço a continuar existindo! ;)

---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário?
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário