31.1.14

[Tirou de Baú] Street Fighter Cartoon


Data de Publicação: 06/02/2011
Atualizado em: 31/01/2014

E depois do trabalhão que tive com o último Big Shitty Movies, que tal pegar leve e atualizar um texto feito nas coxas?

Pois é caros leitores, em mais um artigo atualizado para seção Tirou do Baú, hoje irei relembrar uma das maiores pérolas já licenciadas pela CAPCOM, o desenho animado made in USA de Street Fighter, Street Fighter Cartoon (também conhecido como Street Fighter - The Animated Series).

Ficha Técnica

Street Fighter (1995 - 1997)
Animação | Aventura

Produção: InVision Entertainment.
Temporadas: 2 (Code of Honor e Soul Power).
Episódios: 26.
Exibição original: USA Network.
Exibição nacional: SBT e Cartoon Network.

Ao contrário do que muitos leitores pensam, Street Fighter - A Batalha Final (Street Fighter, 1994) não foi um desastre de proporções homérica. De fato, o longa metragem responsável por "matar" Raul Julia fracassou em termos de crítica, no entanto o mesmo não se pode dizer em termos financeiros. Custando US$ 35 milhões, a produção arrecadou nos Estados Unidos US$ 33 milhões e no resto do Mundo conseguiu aproximadamente US$ 72 milhões. Ou seja, o filme do Van Damme faturou nada menos 105 milhões de doletas.

Como Street Fighter não se pagou em solo doméstico (faltou US$ 2 milhões para alcançar o orçamento), não houve sinal verde para uma continuação. Entretanto, como o faturamento total foi o triplo dos custos de produção, novos produtos acabaram se originando a partir do filme. O primeiro derivado a surgir na esteira do longa foi o jogo Street Fighter - The Movie para Playstation. Particularmente, eu nunca joguei esta pérola, mas não conheço uma alma viva que tenha feito um elogio sequer para o game.

O segundo e último derivado do longa foi o desenho Street Fighter - The Animated Series (ou também conhecida como Street Fighter Cartoon), série animada que iremos discorrer nesta edição da coluna Tirou do Baú.


Disciplina, Justiça e Responsabilidade

"Co-ro-nel, esse seu novo corte ficou MA-RA-VI-LHO-SO!!"
Considerado um dos maiores gênios das artes marciais, o coronel das forças áreas americanas William Guile é incumbido de formar uma equipe de pessoas capazes de grandes feitos a fim de enfrentar a poderosa organização criminosa Shadaloo, chefiada pelo seu líder sobre-humano, M. Bison.

Seguindo os preceitos da disciplina, justiça e responsabilidade, o coronel cria o Street Fighter, um super grupo formado pelos lutadores mais poderosos do planeta, no qual fazem parte Blanka, Chun-li, Cammy, Ken e Ryu. Liderados pelo pai do Johnny Bravo por Guile, os Street Fighters são a única força capaz de fazer frente a Bison e a seus quatro generais: Sagat, Vega, Balrog e Zangief que só é vilão por ser Russo.

Ocasionalmente, os Street Fighters contam com o reforço de outros grandes lutadores como E. Honda, Fei Long, Dee Jay, T. Hawk e Dhalsim. Ah, tem também a participação do Capitão Sawada, personagem criado no filme Street Fighter - A Batalha Final...mas quem se importa com esse cara?


Os G.I. Joe da Capcom

Sonic Boom, resolvendo seus problemas desde 1991.
Durante o período em que esteve na grade de programação do SBT (anos 90) e do Cartoon Network (anos 2000), Street Fighter Cartoon dividiu espaço com outras duas produções que levavam o nome da franquia, o anime Street Fighter II Victory e o longa animado japonês Street Fighter II - The Movie. E curiosamente, em ambas oportunidades a versão yankee foi ofuscada pelas produções nipônicas.

Não é segredo algum a superioridade das animações japonesas sobre as norte americanas. De fato, em termos de qualidade, as duas produções nipônicas são MUITO SUPERIORES ao desenho ocidental. E para piorar, a versão americana herdou, além do protagonista, toda a TOSQUICE presente no longa metragem do Senhor dos Espacates, no qual foi baseada. Logo, não é a toa que animação tenha sido ofuscada, perto das outras produções ela é uma grande e fedorenta pilha de bosta fumegante.

Mas mesmo assim, ainda é muito melhor que Street Fighter - A Lenda de Chun-Li.

Bison, o terror das novinhas? Ihh, já era Cammy.
Mesmo sendo uma animação concebida na metade dos anos 90, Street Fighter - The Animated Series parece ter saído diretamente dos anos 80. Como a grande maioria dos desenhos oitentistas, cada episódio da animação possui uma trama fechadinha, onde os seus acontecimentos dificilmente influenciam os capítulos seguintes. A série até apresenta certos desdobramentos que influenciaram as tramas de episódios futuros, em especial na segunda temporada, mas são pouquíssimos casos.

O padrão dos roteiros basicamente é o mesmo de desenhos como Transformers e G. I. Joe, onde temos um grupo de vilões DO MAL querendo dominar o mundo (Shadaloo) e um grupo de heróis sempre dispostos a estragar seus planos (Street Fighter). Clichês típicos dos desenhos de ação como armas que só disparam laser, ausência de sangue, combates mortais onde ninguém morre, vilões covardões que sempre fogem no final e juram vingança, e claro, piadinha infame que o espectador nunca acha graça e/ou lição de moral ao final do episódio marcam presença.

Mas na boa, caros leitores, mesmo sendo um desenho de qualidade extremamente duvidosa, ao contrário do chatíssimo filme estrelado pela Lana Lang, dá para se divertir um bocado com o desenho. Ok, ele pode até não possuir uma animação decente, combates memoráveis, uma grande trilha sonora, uma cena da Chun-li tomando banho ou da Cammy tomando sol...mas os momentos de humor involuntário gerados pela tosquice compensam bastante.

Quer ver só?

Zangief em um skiboard. Como que isso não é legal?
No desenho, o Coronel William Guile sempre resolve qualquer problema usando o seu Sonic Boom. Exemplificando, Barolg e Sagat aparecem em seu caminho...SONIC BOOM. A entrada da caverna desmoronou...SONIC BOOM. Há uma bomba que precisa ser desarmada...SONIC BOOM. O papel higiênico acabou...SONIC BOOM. Cammy e Chun-Li estão afim de um ménage à trois selvagem...SONIC BOOM.

Se duvidar, isso a explosão sônica do Coronel deve curar até câncer. =P

Entre os personagens presentes no seriado, apenas Ken, Ryu, Blanka e Dhalsim tiveram o azar de serem baseados a partir de suas versões hollywoodianas. Protagonistas dos jogos da franquia, Ken e Ryu foram "promovidos" a coadjuvantes do 3º escalão, uma vez que os grandes parceiros do milico topetudo são Blanka e Chun-Li. De playboy ricaço, a paquita karateca Ken Masters foi transformado em um trambiqueiro sem vergonha que só pensa em enriquecer para assim conseguir mulheres, automóveis, mulheres, iates, mulheres, mansões. Já Ryu é somente um vagabundo pobretão que tenta colocar bom senso na cabeça de seu melhor amigo...e beeem...pensando melhor, ele continua o mesmo dos jogos.

Quanto ao nosso representante nacional, até acho bacana o lance dele ser um companheiro de Guile das Forças Especiais que foi capturado pela Shadaloo e usado como cobaia para experiências genéticas. Só não consigo engolir terem atribuído Dhalsim a responsabilidade por ter transformado Blanka em um "Hulk Super Sayajin". Certo, os responsáveis pelo desenho possuem a total liberdade de adaptar o personagem da maneira que acharem melhor...mas na moral, transformar um monge hindu e pacifista em um ex-cientista do mal com doutorado em genética é tão estranho...

Como é que o Balrog consegue digitar usando luvas de boxe?
...quanto transformar o Mike Tyson Balrog no especialista em TI da Shadaloo. E olha que temos E. Honda como hacker e Dee Jay como piloto de helicóptero.

Pelo menos, Feilong ainda é um Bruce Lee genérico astro de cinema asiático, Sagat ainda quer vingança contra Ryu pela cicatriz em seu peito, Vega ainda é um espanhol afetado e T. Hawk ainda é um índio nativo americano.

Chun-Li e Cammy também sofreram adaptações bem escrotas, mas não em relação a seus conhecimentos e habilidades, mas no aspecto visual. Se Chun-Li é uma lutadora natural da China, qual a razão de sua pele ser marrom? Ou será que nessa versão ela é natural da Índia? Quanto a Cammy, não era para ela ser uma ninfetinha? E que queixo quadrado é aquele? Ela é irmã do Guile nessa versão e eu não estou sabendo? Caraca, a ex-namorada do topetudo no desenho tem mais cara de garotinha que a personagem.

Alias, tanto em Street Fighter Cartoon quanto em Street Fighter II Victory, Zangief é colocado como um leão de chácara da Shadaloo. Sério, o camarada é considerado vilão devido a sua cara de poucos amigos ou justamente por ser Russo?

Sagat mostrando que manja de pescaria...mas perae, cadê a cicatriz no peito?
Em sua segunda temporada, animação até tenta apagar a galhofada da primeira com uma abordagem mais séria. Nesse meio existe os episódios envolvendo o controle mental de Cammy realizado por Bison, episódios onde alguns personagens tratam de problemas pessoais e até mesmo episódios com personagens presentes em outros jogos da franquia (veja as curiosidades abaixo). Olha, a equipe de produção até tentou melhorar o nível do desenho, entretanto, quando um dos episódios chave dessa leva tem o título Cammy e o Solteirão (Cammy and the Bachelor, S02E02), realmente não tem como renegar o passado.

Em relação a exibição do desenho animado, tive a felicidade de poder acompanhar tanto no SBT (quando era exibido aos domingos) e no Cartoon Network (exibido no final da tarde). Quando assisti pelo SBT, mesmo gostando muito mais do Street Fighter II Victory (que passava antes), eu tinha um carinho pela versão americana. Como na época eu era um garoto com o meu Super Nintendo, assistir uma animação onde os personagens usavam com frequência os mesmos golpes especiais dos jogos, isso compensava até mesmo a péssima qualidade de animação.

E quando eu vi pelo Cartoon Network? Bem, além da nostalgia era divertido acompanhar as tosquices. Infelizmente, hoje pela internet não se encontra mais a versão dublada do desenho, o que é uma pena. =/


Algumas Curiosidades
  • No Brasil, o desenho foi batizado de Street Fighter – The Game.
  • A equipe de dublagem responsável pela animação foi a mesma de Street Fighter II Victory e Street Fighter II - The Animated Movie. O elenco de vozes contou com a presença de Orlando Viggiani (Ryu), Sérgio Moreno (Ken), Guilherme Lopes (Guile), Tânia Gaidarji (Chun Li), Denise Simonetto (Cammy), Afonso Amajones (Fei Long), Jonas Mello (Zangief), Antonio Moreno (Bison) e claro, Nelson Machado (Blanka, Guy e Narração).
  • Akuma/Gouki participa do season finale da primeira temporada, intitulado de "Strange Bedfellows" (T01E15). O lutador demoníaco também participa do episódio "The World's Greatest Warrior" (T02E04).
  • Sakura da série Street Fighter Alpha participa episódio "Second To None" (T02E10).
  • Birdie; da série Street Fighter Alpha participa do episódio "The Medium Messange" (T01E08) e do famigerado "Cammy and the Bachelor" (T02E02).
  • Rose da série Street Fighter Alpha participa do episódio "The Medium Messange" (T01E08) e do episódio "The Flame and The Rose" (T02E08).
  • Adon de série Street Fighter Alpha participa do episódio "The Medium Messange" (T01E08).
  • Os heróis Haggar, Guy e Cody e os vilões Rolento, Andore e Belger da franquia Final Fight participam do episódio "Final Fight" (T02E12). No episódio, Guile, Ken e Ryu se unem aos heróis de Metro City para combater a temível gangue Mad Gear. Esse crossover foi incluído como um extra no jogo Final Fight: Double Impact, lançado na PSN e na XBOX Live. O jogo é uma versão em HD do primeiro game.
  • Presente tanto em Final Fight como em Street Fighter Alpha, Sodom participa de três episódios, The Medium is the Message" (T01E08), "Cammy and the Bachelor" (T02E02) e "Final Fight" (T02E12).
  • Em 2003, a ADV Films lançou a série no mercado de home video. Foram lançados 2 DVD's, onde cada um possuía 13 episódios.

Abertura e Episódios



Como infelizmente não encontrei a versão nacional, dublada pelo grande Nelson Machado, fiquem ai com o monólogo narrado durante a abertura original.

“Coronel William Guile, um dos maiores gênios das artes marciais, viaja pelo mundo liderando um poderoso grupo de lutadores, agindo pelo codinome…STREET FIGHTER!!!

Nosso herói trabalha junto do homem fera...Blanka!!!

E a fantástica máquina de lutar...Chun-li!!!

Um time dos mais poderosos lutadores unidos contra o organização DO MAL Shadaloo, e o seu líder sobre-humano...Bison!!!

Eles tem seu próprio código de honra: disciplina, justiça e responsabilidade.

E juntos, irão triunfar sobre as forças do mal."

Para quem não se importa em ver episódios em inglês:



Episódio 1 - The Adventure Begins.




Episódio 2 - The Strongest Woman in the World.




Episódio 3 - Chunnel Vision.

------------------------------------

Enfim, este foi mais artigo da seção Tirou do Baú.

Gostaram do artigo? Desejam ajudar com alguma referência não citada, corrigir alguma informação equivocada ou simplesmente me xingar ?

A resposta para essas perguntas é simples: deixem um comentário nesta postagem.

Acredite, sua participação é o que move o Nerdologia Alternativa continuar existindo! ;)

---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário?
Clique aqui e veja como. \o/

Sugestões, críticas, elogios?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

15 comentários:

mr.poneis disse...

De fato... lembro de uma histórias da época que o victory terminou... tinham prometido uma segunda temporada e tudo mais e começou a passar the game... a vida é cruel com quem tem pouco acesso a informação...

De longe a única vantagem que este tinha para versão japonesa era o leque de personagens... todos mal usados e tal... mas já era alguma coisa...

O tirou do baú me lembrou uma sessão do Anime News Network que eles chamam dependendo da ocasião de buried treasure (tesouro enterrado)/ buried garbage (lixo enterrado)... os caras tem até um obscurometro (ou alguma tradução válida para obscure-o-meter) que é a chance de você adquirir o material para poder ver com os próprios olhos... pena que o Brasil não trata tão bem assim essas 'pérolas' da nossa infância...

até mais ver
mr.poneis

Marcel disse...

Achar séries e desenhos antigos por aqui ainda é uma missão ingrata para quem é colecionador, mas confeso que houve uma melhora relativa nos últimos anos.

Hoje por exemplo, quem quiser rever alguns Tokusatusus que passaram por aqui, é possível adquirir BOX com as séries inteiras. O povo diz que a qualidade não é aquelas coisas, mas é melhor que nada xD

Geovani disse...

ri do balrog usando o computador com luva de boxe e do dj minusculo saindo do elevador aushuashaushusah

Miriam disse...

Esse é um dos desenhos que eu tenho certeza que assisti e não me lembro de nada pq meu cérebro fez o grande favor de esquecer LOL

Ótimo artigo Marcel! =]

Só uma coisa: alguém me explica o que aconteceu com a cara do Guile no vídeo?? (9:26) OMG hahaha

Bia Chun-li Bianca Magalhães F disse...

Eu lembro disso... Só me serve para boas risadas hoje. E sobre Chun-Li e Cammy... A primeira tá parecendo mais uma latina ou indiana mesmo do que chinesa. A segunda, além de não ter cara de pirralha, se comporta que nem uma vagaba. É muuuito tenso.

Bbr disse...

Esse Street Fighter cartoon é meio  esquisito, até os personagens da série de games Alpha/Zero aparecem por alguns episodios, que falo pra vcs o unico ainda que lembro foi quando a Sakura aparaceu num deles igual comentado... esse pelo SBT foi exibido lá pelo inicio de 1998, posteriormente mais uma reprise do Victory que tinha sido exibido aos domingos em 1995 (Sessão Desenho) e sábados de 1996, 1997, 1998 e 1999, no Sábado Animado, tanto que não vi o cartoon americano sendo reprisado pelo SBT, o victory e repisado mais umas duas vezes em março e abril 2000 no Bom Dia e cia (apresentado pela Jackeline Petcovich) por volta as 10h40. Quando foi sua ultima exibição pela versão japonesa. Depois  Rede Brasil (RBTV) exibiu, mas com escritas em inglês. Inclusive o victory reprisado pela RBTV estou baixando, sem aquelas marcas d'agua de canal...

Trimerangue disse...

sabe o nome do estúdio ou dubladores?

Marcel disse...

Trimerangue,

Acabei de atualizar o artigo com o nome dos dubladores.
Procure os últimos itens das curiosidades o/

BUTUINTOLOGO disse...

EU ME LEMBRO IRMAO DESSE TEMPO VC AGORA ME FEZ LEMBRAR MINHA INFANCIA MUITO OBRIGADO AMIGO TO TENTANDO BAIXAR MAIS TA DIFICIL ACHAR

Antoniogomide disse...

chatice

kamikaze cladifh disse...

meu deus será que é tão dificil assim fazer um filme descente de uma franquia de jogos de luta? SF,MK,KOF,TEKKEN e assim vai, toda adaptação para o tv vira um lixo.

Andre disse...

Esse desenho lembra e muito o estilo gráficos dos antigos desenhos do Homem Aranha. É uma bizarrice que só, porém é engraçado pra caramba! Esse desenho é a exemplificação exata de um produtor/diretor que não conheciam a história e resolveram inventar com aquilo que lhes foram passado.

Porém, ele com certeza é melhor que o live action! hahahahaha

claus disse...

Vc sabe onde posso baixar todos os EP legendado ?

Marcel disse...

Infelizmente não.

Gauller Shi disse...

Realmente uma perola, e assistindo agora não o acho tão ruim, mesmo tendo muitas falhas. Comprei do antygus@bol.com.br , os 26 episódios legendados. E foi uma grata surpresa. Merece fazer parte de qq coleção.

Postar um comentário