19.4.19

[NerdFacts] Van Damme, Predador e um Hóspede do Barulho


Tom Selleck como Indiana Jones, uma geladeira como máquina do tempo em De Volta para o Futuro (Back to the Future, 1985), dinossauros feitos stop motion em Parque dos Dinossauros (Jurassic Park, 1993), Jackie Chan tomando porrada de Bruce Lee em Operação Dragão (Enter the Dragon, 1973). Os bastidores das produções cinematográficas são carregados de histórias curiosas e interessantes. E em alguns casos, conseguem inclusive serem mais interessantes que os próprios filmes.

No artigo de hoje iremos tratar de uma das histórias mais famosas e curiosas dos bastidores do cinema de ação oitentista: a contratação de Jean-Claude Van Damme para interpretar o Predador no longa-metragem de 1987. E veremos também qual a relação de Harry de Um Hóspede do Barulho (Harry and the Hendersons, 1987) com esta história.

Antes de mais nada meus caros leitores, gostaria de compartilhar um pequeno testemunho sobre o tema. A primeira vez que escutei sobre a participação do astro de ação em O Predador (Predator, 1987) foi durante o colégio (ou seja, na primeira metade da década passada). Contudo, a falta de mais detalhes a respeito do caso acabou passando a sensação de que isso era mais um daqueles rumores do nível “o elenco do Chaves morreu em um acidente aéreo”.

Com o passar dos anos, o que parecia ser um mero boato acabou se transformando em fato graças a várias informações que passaram a vir à tona. Pessoas ligadas à produção do longa passaram a dar os seus relatos, fotos e cenas das filmagens de Jean-Claude como o caçador espacial passaram a "circular" pela rede e, recentemente, até o próprio ator já contou sobre o episódio em algumas entrevistas.

Logo, a existência deste artigo só foi possível graças a nossa amada internet e a minha vontade de escrever sobre isso em vez de falar mal de Os Últimos Jedi. Se não fosse por ela, não saberíamos sobre a participação de Van Damme em Predador e ainda acreditaríamos que o elenco de Chaves desapareceu em um acidente aéreo.

Pois bem, vamos ao que interessa.


JCVD Begins

Como todo ator europeu em Hollywood nos anos 80, Van Damme interpretou um soviético.
Com a ambição de se tornar um astro do cinema de ação (gênero que viveria a sua época dourada naquele período), o belga Jean-Claude Camille François Van Varen migrou em 1981 para os Estados Unidos em busca de seu “sonho americano”. Em sua bagagem, ele trazia consigo o domínio de artes como Karatê Shotokan (no qual é faixa preta), Kickboxing, Ballet e Fisiculturismo, que lhe rendeu a o título de Mr. Bélgica.

Em comparação com suas habilidades físicas, a sua filmografia era muito (mais muito) mais modesta. Ela consistia unicamente de uma participação não creditada no drama belga-francês Woman Between Wolf and Dog (Een vrouw tussen hond en Wolf, 1979), estrelado por Marie-Christine Barrault e Rutger Rauer.

Em seus primeiros anos em solo norte-americano, enquanto aprimorava o seu inglês, Van Damme foi ganhando a vida em diversos empregos como entregador de pizza, motorista de limusine e segurança de boate, sendo este último arranjado por ninguém menos do que Chuck Norris. Além do trampo, Norris também arranjou para o belga uma ponta em Braddock: O Super Comando (Missing in Action, 1984),  mas que no fim acabou não lhe rendendo seu nome nos créditos. No mesmo período, JCVD ainda conseguiria mais duas pontas em produções de baixo orçamento, uma não creditada em Breakin' (1984) e sua primeira participação creditada em Monaco Forever (1984).

Em 1986, Jean-Claude enfim conseguiria o seu primeiro papel de destaque, o vilão do cult (e trash) Retroceder Nunca, Render-se Jamais (No Retreat, No Surrender, 1986). Embora pela primeira vez tivesse espaço para mostrar todas as suas habilidades como artista marcial, o longa ainda não era o hit que alavancaria a carreira do ator ao estrelato.

Mas nesse mesmo ano, Van Damme receberia a oportunidade que poderia mudar a sua vida para sempre: o papel de vilão principal do sci-fi de ação O Predador, uma superprodução estrelada pelo ícone do cinema de ação, Arnold Schwarzenegger.


Como Van Damme conseguiu o papel?

Se fosse o Van Damme, Arnold seria finalizado dessa maneira.
Quando decidi escrever sobre o assunto, essa foi a primeira questão que pesquisei. Afinal de contas, mesmo para quem nunca assistiu ao filme sabe que o Predador é enorme, tanto que o próprio Schwarza parecia um tampinha perto do monstro. E sendo bem mais baixo que o austríaco, como é que o Mr. Bélgica conseguiu ser escolhido para o papel? Os produtores teriam ficado impressionados com seus movimentos de artes marciais?

A resposta é SIM.

Imagino que muitos de vocês devem estar imaginando o Predador atacando seus oponentes com um spinning kick ou fazendo espacate.

Mas existe uma boa razão para essa escolha, meus caros leitores. Acontece que a aparência original do alienígena era muito diferente da icônica que todos conhecemos. O primeiro design era de uma criatura bípede curvada e insectóide (Kamen Rider?), que usaria sua furtividade e agilidade para caçar e aniquilar seus oponentes.

E claro, esta versão da criatura era bem menor que atual.

Considerando a questão de agilidade, a escalação do ator faz sentido. Tanto que Jackie Burch, a diretora de casting responsável pelo filme, ressaltou essa questão em uma entrevista ao site The Hollywood Reporter:
"Jean-Claude Van Damme era uma pessoa que costumava aparecer constantemente em meu escritório, saltando no ar, mostrando seus golpes, implorando a mim por trabalho. Então finalmente eu disse para Joel (Silver) que ele seria um ótimo Predador pois ninguém se move como ele. Ele é realmente incrível.
O próprio Van Damme em uma entrevista confirmou que foram as suas habilidades físicas que lhe garantiram o papel. Segundo as palavras do ator, ao visitar a Fox para conhecer o diretor John McTiernan, ele teve que “correr pelo estúdio e pular como um dançarino”. Os produtores ficaram bastante impressionados com o tamanho dos saltos que ele era capaz de fazer e isso acabou selando a sua contratação.

O ator saiu bastante entusiasmado desse encontro, pois atuando como vilão em um filme protagonizado por um dos grandes astros da época poderia ser o empurrão necessário para sua carreira decolar em Hollywood. Entretanto, nessa mesma reunião, ele saiu com a ideia que precisaria apenas de maquiagem para se transformar na criatura espacial.

E não era bem assim.


"Que bonita sua roupa...vermelha?!"

"Pô Jean-Claude, ao menos você ainda tem os seus dois braços."
Apesar dos bastidores terem rendido histórias sensacionais – como Schwarzenegger desafiando os colegas de elenco (Carl Weathers, Jesse Ventura, Bill Duke, Sonny Landham e Richard Chaves) na academia para ver quem estaria com o corpo mais trincado em frente as câmeras – a verdade é que as filmagens não foram nada fáceis. Realizadas nas florestas de Palenque no México, a primeira grande dificuldade era a logística, uma vez que transportar equipamentos e suprimentos não era uma tarefa das mais fáceis.

Somados a essa questão, a equipe do longa teve que lidar com as altas temperaturas da mata mexicana, as doenças locais que acabaram atingindo membros do grupo, a dificuldade de locomoção da mata (o terreno era bastante irregular) e até mesmo a comida. O diretor John McTiernan, por exemplo, se recusou a comer a comida local. Não sei qual foi a real razão dessa recusa, mas isso fez com que ele perdesse em torno de 11 kgs durante todo processo de filmagens.

Entretanto, os maiores perrengues enfrentados pela equipe de McTiernan foram causados justamente pelo Predador. Elaborado pela Boss Films, a entrega do traje acabou atrasando, obrigando o cineasta a rodar todas as sequências em que o monstro não estava presente. Eventualmente, o traje chegaria até as locações das filmagens e Jean-Claude Van Damme enfim teria a sua chance de filmar as primeiras cenas.

Só que tinha um pequeno problema...

Muito antes do Sad Affleck, havia o Sad Van Damme.

...o traje original era UMA MERDA HORROROSO!!!

Como vocês podem observar nas fotos deste tópico, JCVD não parece nada feliz com a situação. E de fato, ele estava muito frustrado.

Acreditando que apenas um mero processo de maquiagem seria o suficiente para o papel, as expectativas do ator levaram um grande banho de água fria em sua primeira visita ao escritório da Boss Filmes. Além de descobrir que precisaria usar um traje de um monstro (bem bosta por sinal xexelento) que cobriria o seu corpo por completo (ou seja, ninguém veria o seu rosto), a sua mobilidade com a roupa era extremamente limitada.

Em sua entrevista para o THR (como podem perceber, as entrevistas deles serão bem recorrente por aqui), o astro descreveu a sua experiência com a elaboração da roupa da seguinte forma:
Então eu tive que ir para este lugar [escritório da Boss Films] e eles me colocam entre varetas e pedaços de madeira e começaram a derreter todo o molde sob mim, sabe? E estava muito quente, eu gosto de respirar – eles iam cobrir todo o meu corpo com aquilo! Colocaram um tubo em minha boca para que eu pudesse respirar. E fiquei coberto pelo molde por pelo menos 20 minutos. E estava muito quente. Um amigo me disse, ‘Se você não conseguir respirar, apenas mexa o seu dedo e eu tirarei essa coisa de você.’ E eu fiz isso. Eu entrei em pânico. E eles disseram, ‘Não, só mais cinco minutos!’”
E sobre o traje, ele ainda disse o seguinte:
"Minha cabeça ficava no pescoço. Minhas mãos estavam nos antebraços, e havia cabos presos aos meus dedos para mover a cabeça e mandíbulas da criatura. Meus pés estavam em suas panturrilhas, então eu estava em pernas de pau. Era uma roupa repugnante."

A primeira versão do Predador não funcionou. Não bastando a péssima mobilidade, frente as câmeras a criatura era simplesmente patética. Para um representante de uma civilização de caçadores espaciais extremamente mortal, o personagem não transmitia imponência e muito menos medo. Schwarza em certo momento chegou a dizer que o monstro parecia “um cara em uma roupa de lagarto com uma cabeça de pato”.

Mas faltava a cereja do bolo, a versão vermelha do traje para as sequências de invisibilidade.

Predador original tinha o canhão do Megaman. :P

Ela conseguia ser ainda mais bizarra que o traje normal.

McTiernan até tentou extrair algo com os trajes, filmando algumas cenas com ambos. Mas não tinha jeito, o grande vilão do filme era um desastre completo. O resultado das filmagens estava muito longe de transmitir medo ou tensão. Ok, não era nada do nível de um Giant Claw da vida, mas mesmo assim era algo bem vergonhoso, especialmente para uma superprodução da época. Tanto que ao mostrar as cenas para o estúdio, os cabeças da Fox decidiram que não tinha como continuar com esses trajes.

Para vocês terem ideia de como era o monstro em tela, confira o vídeo abaixo:



Esse trecho faz parte do 1º episódio de uma série de entrevistas chamada The Monster Show, realizada pela Stan Winston School. O entrevistado em questão era Steve Johnson – especialista em efeitos práticos e maquiagem - que era um dos supervisores da Boss Films na época. Segundo Johnson, a primeira versão do Predador foi um conceito criado por McTiernan e por um Designer de Produção, que embora tenha achado impraticável, ele e sua equipe fizeram o melhor que podiam.

E claro, não podemos deixar de destacar Jean-Claude Van Damme em ação com o famigerado traje vermelho, extremamente puto com a toda a situação. Mas eis aqui uma pergunta que não quer calar: Van Damme odiou o traje pois ele acreditava que parecia um super-herói? Que diabo de histórias em quadrinhos esse cara andava lendo, ein?

Crise das Infinitas Versões de Dispensa

"Pessoal, o Van Damme não está se mexendo de novo!"
Com um baita abacaxi em mãos, a Fox optou por paralisar a produção do longa enquanto buscava por uma alternativa. A solução não demorou para aparecer: o produtor Lawrence Gordon conseguiu uma grana extra do estúdio e, aconselhado por Arnold Schwarzenegger, John McTiernan entrou em contato com o lendário Stan Winston para que ele redesenhasse a criatura.

E com isso finalmente teríamos o Predador que todos conhecemos e gostamos. Inclusive, existe rumores que James Cameron teria sugerido as mandíbulas características do alienígena a Winston, durante uma viagem de avião.

Com um monstro novo em mãos, como ficou a situação de Jean-Claude Van Damme?

Então, versões para a saída do ator do longa-metragem não faltam. Acredito que devam existir mais versões para a sua saída do que finais secretos de Chrono Trigger mentira, Chrono tem mais finais. :P

Comecemos então com a versão sustentada pelo próprio Van Damme.

Conforme acompanhamos no tópico anterior, além de não intimidar ninguém, o 1º traje do Predador tinha uma péssima mobilidade, o que impedia o belga de usar toda a agilidade que se esperava dele. Em sua entrevista para o THR, ele explica que essas condições não eram ideais para fazer o seu trabalho e isso teria levado a seu desligamento da produção. Ele ainda recorda de um episódio que aconteceu durante as filmagens, quando Joel Silver perguntou se ele poderia realizar um salto com o traje:

"Quando Joel me pediu para saltar, eu sabia que isso não daria certo. Falei para ele que isso era impossível e eu acreditava que teríamos um problema. Então eu fui substituído pelo meu dublê e algo muito ruim aconteceu com ele. E então, eles tiveram que parar o filme e eles fizeram um novo e mais seguro traje."

Além do depoimento do astro de Street Fighter que merda de referência, ein, o pessoal do The Hollywood Report foi atrás do depoimento de outras pessoas envolvidas com o filme. E o resultado? Não só não tivemos um único relato que bateu com o apresentado por Van Damme como todos apresentam versões bem distintas do episódio, com alguns relatos parecendo mais criveis enquanto outros completamente bizarros.

Comecemos com os mais plausíveis, como o do produtor John Davis:
Ele [Van Damme] era o Predador original até percebermos que o alienígena não poderia ter 1,84m de altura. Ele realmente precisava que ser maior.
Considerando que a versão final do caçador espacial possuía mais de 2 metros de altura, acredito que essa seja uma versão totalmente plausível. O depoimento dado por Richard Chaves – que interpretou Poncho – vai bem de acordo com as palavras do produtor:
Lembro-me de ter recebido um telefonema no meu quarto de Joel [Silver] pois Jean-Claude, ele e eu nos demos muito bem imediatamente, e eu pensei que ele teria sido incrível como Predador, mas ele queria que seu rosto fosse visto. E eu lembro [Joel dizendo], ‘Você vai até lá e fala com ele e o convence de que ele é o alienígena e ele tem que entrar no traje!’ Então eu desci e passei algumas horas tentando convencê-lo de que, você sabe, ele tinha que estar nessa roupa, ‘Mas todo mundo vai saber que é você, Jean-Claude, porque ninguém pode se mover como [você]!’ Eu tentei o meu melhor para convencê-lo, mas não funcionou. E então eu acho que alguma coisa aconteceu, e ele capitulou, para entrar naquele traje e tentar. E quando eles enviaram algumas das primeiros cenas dele com a roupa original, as pessoas da Fox odiaram, odiaram, e acharam que parecia um rato - e acabou! Assim que Joel foi informado dessa notícia, ele o liberou.

É, a maneira como Chaves explicou foi tão enrolada quanto a do seu xará mexicano, mas o seu lado da história não só contempla que a decisão de desligamento foi executiva (algo levantado por Davis) como também demonstra o descontentamento de Van Damme com o traje da criatura (algo que já comentado no artigo). Inclusive, o curto relato Jackie Burch vai bem nesse ponto:
E ouvi dizer que ele estava reclamando o tempo todo e eles o demitiram.”

Convenhamos, a insatisfação dele nas fotos é visível. E considerando também a entrevista de Steve Johnson, dá para acreditar que ele estava tão descontente da situação ao ponto de estar insuportável. Inclusive, no depoimento de Craig Baxley, diretor da segunda unidade e coordenador de dublês, um certo ataque de pelanca chilique do ator teria causado um prejuízo material à produção:
Ele [Van Damme] estava lá para interpretar a criatura e uma empresa chamada Boss [Films] projetou-a. Tinha a cabeça de uma formiga. E eles gastaram uma fortuna absoluta nisso. E então eles trouxeram Jean-Claude para fora e eles colocaram a cabeça nele, e ele se levantou e surtou, e tirou essa cabeça de US$ 20.000 e jogou no chão e a quebrou. E Joel disse: "O que você está fazendo!" E ele disse a JCVD: “Você nunca mais vai trabalhar em Hollywood! Saia do meu set!" Então foi isso.
Eis aqui o ponto onde os relatos começam a ser tornar um tanto quanto bizarros.

Olha, até dá para acreditar que o ator possa ter dado chiliques enquanto vestia a roupa, mas este detalhe da cabeça quebrada é algo sustentado apenas por Baxley. Nenhum dos entrevistados comentou sobre qualquer prejuízo material causado por Jean-Claude. Baxley também fez questão em desmentir o ator sobre o caso de um dublê ter se machucado durante as filmagens, dizendo categoricamente que “Ninguém se machucou”.

Algo me diz que ele não ficou feliz com o relato dado por JCVD...

Outro depoimento que acabou fugindo do padrão foi o do ator Bill Duke, que interpretou o soldado Mac. Duke relatou o seguinte:
Eles iriam, penso eu, sobrepor todos os efeitos especiais no corpo na pós-produção. Mas para fazer isso, o ator teve que usar um traje de feltro que cobria todo o seu corpo, e com as altas temperaturas, [Jean-Claude] havia desmaiado duas vezes por desidratação. E Joel se aproximou e disse: ‘Jean, eu sei que está quente, mas estamos perdendo tempo, cara. Se você desmaiar mais uma vez, teremos que te demitir’. Então Jean diz: ‘Eu não estou fazendo isso de propósito!’ Joel diz: ‘Cara, isso é produção. Não leve para o lado pessoal’. Então, duas semanas se passaram, e ele está saltando sobre esses arames em árvores e tudo e ele desmaia, e Joel vem e diz a ele: ‘Você está demitido’.”
Se considerarmos que ninguém ficou satisfeito com os trajes e que antes mesmo do envio das cenas para o estúdio a equipe já estava ciente que o resultado havia ficado uma merda péssimo, o fato de Van Damme desmaiar por conta do calor deveria ser apenas mais um sinal de que os trajes não funcionavam. Não sei, se essa história for verdadeira, acho que o Silver vacilou na decisão.

Por fim, temos o depoimento do supervisor de efeitos visuais Joel Hynek. E esse meus caros leitores, é a relato mais bizarro de todos:

Eu estava no trailer de Joel Silver e ele havia pedido que Jean-Claude viesse vê-lo. E ele vem até o trailer e Joel começa dizendo: ‘Você tem que parar de kickboxing!’ - porque [Jean-Claude] queria utilizar artes marciais - e ele estava dizendo, ‘Olha, o Predator não é um kickboxer’. E Van Damme disse algo como (imitando a voz de Van Damme), "eu devo fazer isso; é assim que vejo o Predador". E Joel disse: "Bem, você está demitido. Saia daqui". E Van Damme diz: "Beije minhas bolas!" e sai, e esse foi o fim disso.

HAHAHAHAHAHAHA...sério, o que foi isso?! Van Damme realmente queria um Predador que aplicasse voadoras de pernas abertas e fizesse espacate? Esse depoimento é tão absurdo, mas tão absurdo que eu gostaria que essa história fosse real.

Considerando todos os depoimentos e tudo o que aconteceu durante as filmagens, podemos concluir algumas coisas: i) as primeiras versões dos trajes eram impraticáveis, o que levou a necessidade da produção de um novo modelo e que precisaria de alguém maior para vesti-lo; ii) o misto de frustação com a ânsia de aparecer deve ter tornado Van Damme uma pessoa insuportável durante as filmagens; iii) Van Damme e Joel Silver tiveram atritos durante as filmagens, tanto que nenhum dos dois voltaram a trabalhar juntos desde então.

No fim das contas, Jean-Claude Van Damme retornou aos Estados Unidos e seguiu seu caminho. Pouco tempo depois, estrelaria O Grande Dragão Branco (Bloodsport, 1988), produção da Cannon que catapultaria a sua carreira ao estrelato.


Um Predador do Barulho

Stan Winston + Kevin Peter Hall = Monstro Icônico do Cinema
Muito bem pessoal, com a saga de Jean-Claude Van Damme nos sets de O Predador enfim detalhada, vocês devem estar esperando explicar o motivo de ter incluído uma referência ao Pé Grande Harry de Um Hóspede do Barulho no título deste artigo, certo?

A razão é muito simples, Harry e o Predador foram interpretados pela mesma pessoa, o ator Kevin Peter Hall.

O conceito elaborado por Stan Winston exigia que um ator muito mais alto fosse escalado para vestir o traje do vilão. O escolhido pela equipe de produção foi justamente Peter Hall, que com seus 2,2 metros de altura, conferiu ainda mais imponência ao monstro criado por Winston. Logo abaixo vocês podem acompanhar algumas cenas dos bastidores com o ator vestindo a roupa do Predador.



Como podem perceber pelo vídeo, Peter Hall era um cara muito gente boa e muito querido pelos colegas de elenco. E a sua performance frente as câmeras acabou lhe garantindo um segundo papel no filme, o de piloto do helicóptero que resgata Dutch (Arnold Schwarzenegger) e Anna (Elpidia Carrillo) da floresta.

O ator voltaria a interpretar o monstro em sua sequência, O Predador 2: A Caçada Continua (Predador 2, 1990). Esse inclusive seria o seu último grande filme, já que no ano seguinte ele viria a falecer em decorrência de uma pneumonia, agravada pelo vírus HIV (adquirido em uma transfusão de sangue).

-----------------------------------

Enfim meus caros leitores, este foi mais artigo da seção NerdFacts.

Gostaram do artigo? Desejam ajudar com alguma referência não citada, corrigir alguma informação ou simplesmente me xingar?

A área de comentários é o lugar onde vocês podem participar da discussão apresentada no texto. E acreditem, a participação de vocês é o que move o Nerdologia Alternativa continuar existindo. ;)

Para finalizar, gostaria de compartilhar dois textos que foram muito importantes para elaboração deste artigo. O primeiro é "Why Did Jean-Claude Van Damme Get Replaced in 'Predator'?" do The Hollywood Report, onde tive acesso aos depoimentos de vários membros da equipe sobre a saída de Jean-Claude Van Damme (no fim da postagem inclusive tem um vídeo com a entrevista do ator). A segunda e última é o texto "When Jean-Claude Van Damme played Predator" do Den of Geek!, cujo modelo do artigo foi a minha inspiração para eu elaborar a minha própria versão.

---------------------------------------------------
Quer ter uma imagem associada a seu comentário?
Clique aqui e veja como \o/

Sugestões, críticas, elogios?
Envie para nerdologialternativa@gmail.com

Acompanhe nossas postagens via twitter: @NerdAlt
Ou através de nossa página no Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário